Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2638
Tipo do documento: Dissertação
Título: Interações socioculturais da comunidade Tapiíra com a fauna silvestre: relações de gênero e geração
Autor: Menegaldo, Luciana Raffi 
Primeiro orientador: Pereira, Henrique dos Santos
Resumo: Os objetivos desse trabalho foram de registrar e descrever as múltiplas interações culturalmente estabelecidas entre os moradores da comunidade rural de Tapiíra, localizada no rio Unini, baixo rio Negro, com o conjunto da fauna silvestre local, avaliando a diversidade de formas de interação e a reprodução dessas práticas quando influenciadas por fatores de gênero e geração. Dentre os critérios de escolha para a pesquisa na comunidade Tapiíra, está a sua localização distante de centros urbanos , a presença de escola com ensino fundamental, densidade demográfica e, fundamentalmente, sua inserção em um mosaico de Unidades de Conservação. Outra questão importante foi a possibilidade de contribuir com os estudos de fauna, que não primam pela simples quantificação dos animais e/ou de sua variabilidade, hábitat etc., mas que têm como foco central as interações/relações culturalmente estabelecidas entre os homens e os bichos, podendo contribuir com mais um referencial que possibilite o êxito de futuros projetos de manejo de fauna silvestre em unidades de conservação de uso sustentável, uma vez que, mesmo com a criação de tantas áreas protegidas, projetos para a criação de animais silvestres não conseguem ter continuidade e sustentabilidade econômica desejada. Na comunidade Tapiíra a similaridade do conhecimento de fauna perpassa (ou não) o habitus de um determinado grupo, e esse habitus, como estrutura estruturante que é ao mesmo tempo estruturada e difere em relação ao sexo e à idade, resultando em graus de conhecimentos maiores ou menores sobre um determinado tema concernente a fauna silvestre. A categoria gênero é importante porque se os moradores da reserva devem participar das ações de conservação da fauna local, é condição sine qua non que sejam compreendidos e levados em conta os seus papéis sociais de homens e mulheres como protagonistas das ações de conservação, pois revelam as estratégias de socialização das práticas de manejo da fauna e também as mudanças de comportamento e percepção, que em parte são influenciadas pelas mudanças políticas, como, por exemplo, a criação das áreas protegidas.
Abstract: The objectives of this study were to record and describe the interactions multiple culturally established between residents of the rural Tapiíra community, located on the Unini river, Negro river, with all of local wildlife; assessing the interaction diversity forms and reproduction are practices as influenced by factors of gender and generation. Among the selection criteria for the research Tapiíra community, are its location - far from urban centers - the presence of schools with basic education, population density and, crucially, by being inserted into a mosaic of units conservation . Another important issue was the possibility of contributing to the studies of fauna, not known for their simple quantification of animals and / or its variability, habitat etc., but that has as its central focus the interactions/relationships as culturally established between men and animals and may contribute a further reference that enables the success of future management projects in wildlife conservation units of sustainable use, since, even with the creation of many protected areas, projects for the establishment of wild animals can not have continuity and economic sustainability desired. Tapiíra similarity in community knowledge of wildlife pervades (or not) by the habitus of a particular group and that the habitus as a structuring structure that is both structured, differs in relation to sex and age, resulting in higher levels of knowledge or lower on a particular topic concerning wildlife. The category is important because if the residents of the reservation should participate in conservation efforts of the local fauna is sine qua non to be understood and taken into account their social roles of men and women as protagonists of conservation actions, because they reveal the strategies socialization practices of management of wild fauna and also the changes in behavior and perception, which in part are influenced by political changes, such as the creation of protected areas.
Palavras-chave: Amazônia
Cultura
Fauna Silvestre
Gênero
Geração
Amazon
Culture
Wildlife
Gender and Generation
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: MENEGALDO, Luciana Raffi. Interações socioculturais da comunidade Tapiíra com a fauna silvestre: relações de gênero e geração. 2011. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2638
Data de defesa: 10-Jun-2011
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Luciana Raffi.pdf5,21 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.