???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4535
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Adesão ao tratamento dos estados reacionais hansênicos em uma unidade de referência na região metropolitana de Belém
???metadata.dc.creator???: Abraçado, Maria de Fátima Silveira 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Xavier, Marília Brasil
First advisor-co: Cunha, Maria Heliana Chaves Monteiro da
???metadata.dc.description.resumo???: As reações hansênicas são um dos maiores problemas no transcurso da hanseníase. Representam uma resposta exacerbada do sistema imunológico ao M. Leprae. São classificadas em reação reversa (RR) e eritema nodoso hansênico (ENH). O tratamento é normalmente feito com prednisona e talidomida. Acometem um grande número de pacientes e representam um grave problema de saúde, pois podem levar a deformidades físicas. No intuito de contribuir para o conhecimento da adesão ao tratamento das reações hansênicas, este estudo descreveu aspectos clínicos e sócio-demográficos associados à adesão ao tratamento dos pacientes em estado reacional hansênico, em uma unidade de saúde da região metropolitana de Belém no período de 2005 a 2010. É um estudo epidemiológico do tipo transversal de cunho descritivo e analítico, abordagem quantitativa, realizado na unidade de referência em dermatologia Dr. Marcelo Cândia. Foram analisados 640 indivíduos com diagnóstico de hanseníase, destes foi retirada uma amostra de 214 indivíduos em tratamento de reação hansênica. Identificou-se na amostra, predominância do sexo masculino, adultos, com baixa escolaridade, trabalhadores autônomos com renda entre 1 a 2 salário mínimos, em sua maioria procedente da região metropolitana de Belém e do norte/nordeste do Pará (84,58%). Houve um equilíbrio entre casados e solteiros (50%). Observou-se maior incidência da forma clínica MHD (63,1%) e de tratamento PQT-MB para as formas multibacilares (86,92). O tempo dominante de diagnóstico da hanseníase foi de 1 a 2 anos (52%). O tipo de reação predominante foi a RR (83,18%). A medicação mais utilizada foi a prednisona (79%). Os episódios reacionais aconteceram mais durante o tratamento (26%), a maioria dos pacientes apresentou de 1 a 3 episódios reacionais (89,26%). A presença de neurites ocorreu na grande maioria dos casos em todos os anos (78,5%). A adesão ao tratamento foi de 80,39% contra 19,63% de não adesão. A correlação dos fatores sócio-demográficos e adesão apontaram o sexo masculino com três vezes mais chances de não aderir ao tratamento do que as mulheres, as demais características não apresentaram relação estatisticamente significativa com o fato de aderir ou não ao tratamento. Entre as características clínicas não houve relação estatisticamente significativa entre o fato de aderir ou não ao tratamento. Existe um baixo percentual de crianças e adolescentes em tratamento para hanseníase e em tratamento para reação, inclusive em não adesão. Não houve significância estatística nas taxas de adesão relacionadas às variáveis clínicas. As taxas de adesão são boas, mas as de não adesão requerem ser analisadas no sentido de revertê-las.
Abstract: Leprosy reactions are a major problem in the course of leprosy. Represent an exaggerated response of the immune system to M. Leprae, are classified as reversal reaction (RR) and erythema nodosum leprosum (ENL). Treatment is usually done with prednisone and thalidomide. They affect a large number of patients and represents a serious health problem, they may lead to physical deformities. To contribute to the understanding of adherence to treatment of leprosy reactions, this study described the clinical and socio-demographic factors associated with adherence to the treatment of reactional condition in leprosy patients in a health facility in the metropolitan area of Bethlehem from 2005 2010. It is an epidemiological study of type a descriptive, cross-sectional and analytical, quantitative approach, performed at the referral dermatology Dr. Marcelo Candia. We analyzed 640 individuals diagnosed with leprosy, these were sampled from 214 individuals in the treatment of leprosy reaction. It was identified in the sample, predominantly male adults, low education, self-employed income entre1 the two minimum wages, mostly from the metropolitan area of Bethlehem and the northern and northeastern Pará (84.58%). There was a balance between married and unmarried (50%). There's a higher incidence of clinical manifestation MHD (63.1%) and MBMDT for multibacillary (86.92). The dominant time of leprosy diagnosis was 1 to 2 years (52%). The type of reaction was predominant RR (83.18%). The most frequently prescribed medication was prednisone (79%). Reactive episodes occurred more during treatment (26%), the majority of patients had 1-3 episodes reaction (89.26%). The presence of neurites was observed in most cases in all years (78.5%). Adherence to treatment was 80.39% against 19.63% of non-compliance. The correlation of socio-demographic factors and adherence showed males with three times more likely to not adhere to treatment than women, the other characteristics showed no statistically significant relationship with the fact or not adhere to treatment. Clinical features no statistically significant relationship between the fact of joining or not the treatment. A low percentage of children and adolescents treated for leprosy and response to treatment, including noncompliance. Leprosy reactions were more incidents to reverse reactions (RR), despite the forms of leprosy have been mostly in the multibacillary forms. There was no statistical significance in adherence rates related to clinical variables. Compliance rates are good, but not require membership to be reviewed in order to reverse them.
Keywords: Hanseníase - Tratamento
Reações hansênicas
Leprosy - Treatment
Reactions
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIÊNCIAS DA SAÚDE
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas - Universidade Federal do Pará
???metadata.dc.publisher.initials???: UFAM - UFPA
???metadata.dc.publisher.department???: Faculdade de Ciências Farmacêuticas
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia
Citation: ABRAÇADO, Maria de Fátima Silveira. Adesão ao tratamento dos estados reacionais hansênicos em uma unidade de referência na região metropolitana de Belém. 2011. 66 f. Dissertação (Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4535
Issue Date: 1-Mar-2011
Appears in Collections:Mestrado em Saúde, Sociedade e Endemias na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Maria de Fátima Silveira Abraçado.pdfDissertação - Maria de Fátima Silveira Abraçado648.4 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.