???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2872
Tipo do documento: Dissertação
Título: Presas do timbó: cosmopolítica e transformações Suruwaha
Autor: Suárez, Miguel Aparício 
Primeiro orientador: Santos, Gilton Mendes dos
Resumo: A pesquisa analisa as transformações que os Suruwaha viveram nas últimas décadas, dando origem a um coletivo a partir de subgrupos anteriores, os dawa, que produziram uma nova prática de morte por envenenamento conectada aos pressupostos cosmológicos do seu xamanismo. A análise do processo de formação dos Suruwaha foi situada num marco mais amplo de comparação com outros coletivos do interflúvio Purus-Juruá. É possível conceber este emaranhado social dos Arawa como um dégradée de unidades sociais básicas, que se projeta dinamicamente dos madiha dos Kulina, os deni dos Jamamadi ocidentais e Deni, avança pelos coletivos madi dos Jamamadi orientais, Banawa, Jarawara e prossegue até os grupos locais Paumari e os dawa dos Suruwaha. Orientados por uma peculiar sociocosmologia do território, estes coletivos precedem constitutivamente às etnias, e formam o continuum sociocultural de uma rede social indígena. A formação da rede suruwaha aponta também para uma conectividade cósmica, de interação com os não-humanos, os estrangeiros, os animais, as plantas, os espíritos , os xamãs e os mortos. Ampliando as conexões desta rede, a cosmopolítica suruwaha deu origem a um processo inovador, em que ao paradigma clássico de produção de mortos pela feitiçaria dos xamãs sucede um paradigma de produção de mortos através de um ritual de envenenamento consolidado nas últimas décadas: os Suruwaha contemporâneos transformados em presas do timbó .
Abstract: This research analyses the transformations lived by Suruwaha during the last decades, forming a collective from previous sub-groups , the dawa, which produced a new practice of death by poisoning, connected to the cosmological principles of their shamanism. The analysis about the process of formation of Suruwaha was set in a broader comparison framework with other collectives in the Purus-Juruá interfluve. It is possible to conceive this Arawa social tangle as a dégradée of basic social units, dynamically projected from the Kulina s madiha, the Deni and western Jamamadi s deni, advances through the eastern Jamamadi, Banawa and Jarawara s madi, and goes forward to the Paumari s local groups and Suruwaha s dawa. Oriented by a peculiar socio-cosmology of their territory, these collectives precede constitutively the ethnicities, and form the socio-cultural continuum of an indigenous social network. The constitution of Suruwaha s network aims also to a cosmic connectivity, interacting with non-humans, foreigners, animals, plaints, spirits , shamans and dead. Expanding the connections of this network, the Suruwaha cosmopolitics create an innovative process, so the classic paradigm of producing dead by shamans witchcraft generates a paradigm of producing dead through a ritual of poisoning, consolidated during the last decades: the contemporary Suruwaha becoming preys of timbó .
Palavras-chave: Suruwaha
Arawa
Rio Purus
Transformações indígenas
Cosmopolíticas ameríndias.
Suruwaha
Arawa
Purus River
Indigenous transformations
Amerindian Cosmopolitics.
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS: ANTROPOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Museu Amazônico
Programa: Programa de Pós-graduação em Antropologia Social
Citação: SUÁREZ, Miguel Aparício. Presas do timbó: cosmopolítica e transformações Suruwaha. 2014. 198 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2872
Data de defesa: 5-Feb-2014
Appears in Collections:Mestrado em Antropologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Miguel Aparicio.pdf2,63 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.