Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4629
Tipo do documento: Dissertação
Título: Wai-Mahsã: peixes e humanos. Um ensaio de Antropologia Indígena
Autor: Barreto, João Paulo Lima 
Primeiro orientador: Santos, Gilton Mendes dos
Primeiro coorientador: Santos, Geraldo Mendes dos
Resumo: Esta dissertação constitui uma reflexão preliminar sobre o conhecimento Tukano da relação entre humano e não-humano para além de narrativas míticas. Seu foco está na diferenciação entre as categorias de wai-mahsã (humanos invisíveis) e wai (peixe). Os waímahsã são seres humanos que habitam nos domínios da terra, floresta, ar e água. Eles detêm a capacidade de metamorfose e camuflagem, assumindo (vestindo a roupa) a forma de animais e peixes e adquirindo suas características e habilidades físicas. São também a fonte de conhecimento, aqueles com os quais os especialistas tukano (yai, kumu e baya) devem se comunicar e aprender, acessando neles seus conhecimentos. A categoria de wai (peixe), ao contrário de algumas conclusões antropológicas, não possui atributos antropocêntricos, isto é, não tem status de gentes ou pessoas. Para os Tukano, os peixes nunca tiveram, nem mesmo em sua origem mítica, condição humana. Pelo contrário, como veremos, sua gênese está quase sempre relacionada ao que é descartado: restos de madeira, objetos e ornamentos abandonados pelos wai-mahsã, as partes descartadas e podres do corpo humano etc. Esta dissertação é ainda uma tentativa de desfazer a confusão feita entre os conceitos de wai-mahsã e wai.
Abstract: This dissertation is a preliminary reflection on Tukanoan knowledge about the relationship between human and non human, beyond the mythic narratives. It is focused on the distinction between the categories of wai-mahsã (invisible humans) and wai (fish). The wai-mahsãare human beings dwelling the domains of earth, forest, air and water. They have got the faculty of metamorphosis and camouflage, assuming (dressing) the form of animals and fishes, and acquiring their traits and physical skills. They are also the source of knowledge: Tukanoan specialists (yai, kumu and baya) must communicate with them, and from them they get their knowledge. The category of wai (fish), unlike some anthropological conclusions, does not have anthropocentric attributes, in other words, it does not have the status of people. For Tukanoan, fishes never had a human condition, even in their mythic origin. Contrariwise, their genesis is often related to discarded things: wood debris, objects and ornaments dismissed by waimahsã, discarded and rotten parts of human body, etc. This dissertation is also an attempt to undo the misunderstanding between the concepts of wai-mahsã and wai.
Palavras-chave: Tukano
Alto Rio Negro
Relação humanos e não humanos
Tukanoan
High River Negro
Relationships between human and non human
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS: ANTROPOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Museu Amazônico
Programa: Programa de Pós-graduação em Antropologia Social
Citação: BARRETO, João Paulo Lima. Wai-Mahsã: peixes e humanos. Um ensaio de Antropologia Indígena. 2013. 93 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2013.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4629
Data de defesa: 2-Ago-2013
Aparece nas coleções:Mestrado em Antropologia Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - João Paulo Lima Barreto.pdfDissertação - João Paulo Lima Barreto3,25 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.