???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4813
Tipo do documento: Dissertação
Título: Ser travesti: significados atribuídos por um grupo de travestis da cidade de Manaus
Autor: Duque, Andrews do Nascimento 
Primeiro orientador: Silva, Iolete Ribeiro da
Resumo: Este estudo investigou os significados da travestilidade a partir de um grupo de travestis da cidade de Manaus, partindo da perspectiva da Psicologia Histórico-Cultural proposta por Vygotsky. A partir desta abordagem, aponta-se que esta investigação foi atravessada pelas dimensões sociais, históricas e culturais em seus processos de apreensão dos significados presentes no contexto. Teve como objetivo geral compreender os significados da travestilidade para um grupo de travestis da cidade de Manaus. Os objetivos específicos, apontar quais as construções conceituais acerca dos modos de vida das travestis que vivem no contexto sociocultural estudado, conhecer quais são as principais dificuldades nas trajetórias de desenvolvimento das travestis, investigar quais os significados atribuídos a travestilidade pelas respondentes e identificar os âmbitos de sociabilidade onde as travestis participam. Como metodologia escolheu-se a pesquisa qualitativa, utilizando-se a entrevista semiestruturada, os dados coletados foram transcritos e então submetidos à análise dos núcleos de significação. Os resultados a partir das falas das travestis indicam que elas são atravessadas por concepções presentes na cultura ocidental, emergindo alguns núcleos, tais como: a cultura local, a força do biológico, a feminilidade hegemônica e a relação com as instituições sociais. As dificuldades envolvem vários âmbitos: relacionamentos interpessoais, escolarização, trabalho e acesso ao banheiro. Como significados da travestilidade apareceu um núcleo, travesti como a expressão da fluidez e estereótipos de gênero, fazendo referência a travesti por meio de adjetivos, como sinônimo de ser mulher, ser em metamorfose versus um ser estereotipado, travesti boa e má, como desdobramentos da heteronormatividade. Nos âmbitos de sociabilidade temos um núcleo: lugar de travesti é no mundo: dialética da exclusão/inclusão. Os resultados deste estudo nos permitem refletir criticamente sobre os significados referentes a ser travesti na cidade de Manaus, indicando que o contexto sociocultural da cidade de Manaus participa dialeticamente na forma como elas significam “ser travesti” neste contexto, suas dificuldades e quais seus âmbitos de sociabilidade. Desejamos, a partir dos achados deste estudo, que seus modos de vida possam ser pensados e re-significados, na medida em que colaboraram na compreensão de que suas estratégias para continuar seu processo de desenvolvimento enquanto travestis, as dificuldades em seu desenvolvimento, bem como quais são aqueles lugares onde sua participação ainda é negada, podendo ser indicadores de barreiras que precisam do fomento de políticas públicas, participação dos movimentos sociais e academia na construção de uma sociedade mais igualitária. Os achados deste estudo indicam que as significações existentes em nível coletivo sobre a travesti, acabam refletindo nas elaborações subjetivas que elas elaboram sobre suas vivências. É possível inferir que existe um poder no meio social que postulam formas naturalizadas de desenvolvimento e existência, atrelados a uma visão prioritariamente biológica. Essas concepções encontram-se representados nos meios de comunicação, os quais legitimam determinadas verdades, influenciando os processos de apreensão de significados sobre o que é ser travesti. Constroem-se assim compreensões fragmentadas, reforçando o que podemos chamar de “dialética da exclusão”.
Abstract: This study investigates the meanings of travestility from a group of transvestites in the city of Manaus, from the perspective of Historical-Cultural Psychology that was proposed by Vygotsky. From this approach, it points out that this research was crossed by social, historical and cultural dimensions in their apprehension processes of meanings presented in the context. It is aimed at understanding the meanings of travestility from a group of transvestites in the city of Manaus. The specific objectives, points out the conceptual constructions about the ways of life of the studied transvestites and where they live in the socio-cultural context, what the main difficulties in developmental trajectories of transvestites are, investigate the meanings attributed to travestility by the respondents and identify the areas where transvestites socialize and are a part of. The methodology chosen was qualitative research, using a semi-structured interview. The data collected were transcribed and then subjected to analysis of the core meaning. The results from the speeches of the transvestites indicate that they are crossed with present concepts in western culture, some emerging nuclei, such as the local culture, the strength of the biological, the hegemonic femininity and the relationship with social institutions. The difficulties involve various levels: interpersonal relationships, education, work and access to the bathroom. As the meanings of travestility appeared as a core, transvestite as the expression of fluidity and gender stereotypes, referencing transvestite through adjectives, there are also synonymous like being female, being in metamorphosis versus being stereotyped, good and bad transvestite, as heteronormativity developments. The sociability areas have a nucleus: transvestite's place is in the world: dialectics of exclusion / inclusion. The results of this study allows us to critically reflect on the meanings related to transvestite in Manaus, indicating that the socio-cultural context of the city of Manaus participates dialectically in the way they mean "transvestite" in this context, their difficulties and what their areas of sociability are. We hope, from the findings of this study, that their way of life may be thought about and redefined, in the way that they collaborated in the understanding of their strategies to continue their process of development as transvestites, their difficulties in development, as well as those places where their participation is still denied, as they may be indicators of barriers that need the fostering of public policies, participation of social movements and academia to build a more egalitarian society. The findings of this study indicate existing meanings in the collective level about the transvestite, and it results in reflecting on the subjective elaborations they elaborate on in their experiences. It is possible to infer that there is a power in the social environment that ends up positing naturalized forms of development and existence that are linked to a primarily biological perspective. These are represented in the media, which end up legitimizing certain truths and influencing greatly in their processes of meanings about what is to be transvestite. It is then constructed as fragmented and therefore reinforces what we might call "dialectic of exclusion".
Palavras-chave: Travestilidade
Travestis
Psicologia Histórico-Cultural
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS: PSICOLOGIA: PSICOLOGIA SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Psicologia
Programa: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citação: DUQUE, Andrews do Nascimento. Ser travesti: significados atribuídos por um grupo de travestis da cidade de Manaus. 2015. 109f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2015
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4813
Data de defesa: 24-Nov-2012
Appears in Collections:Mestrado em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Andrews do Nascimento Duque.pdfReprodução Total Autorizada903,8 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.