???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5689
Tipo do documento: Tese
Título: ONGs transnacionais e os sentidos de sustentabilidade amazônica: imaginário, discurso e poder
Autor: Gomes Junior, Jonas da Silva 
Primeiro orientador: Barbosa, Walmir de Albuquerque
Resumo: Diversas entidades ambientalistas Transnacionais, tais como Greenpeace e WWF, estão atuando no bioma amazônico e tem se utilizado dos recursos comunicacionais para legitimar a atuação na região, disseminar estratégias e ações ambientais, divulgar opiniões, interagir com outros organismos sociais e, por fim, agregar mais adeptos às causas que defendem. Nota-se que o discurso ambiental das ONGs Transnacionais é marcado por complexas formas de sensibilização dos seus públicos de interesse e diversificadas construções imagéticas em torno da Sustentabilidade Amazônica. Este estudo propõe uma reflexão sobre os processos de significação e as práticas discursivas das ONGs Transnacionais ligadas ao movimento ambientalista, estabelecendo relações entre o discurso da Sustentabilidade Amazônica, a construção de imaginários e a “espetacularização do verde” no mundo globalizado. Têm-se como objeto analítico os sentidos discursivos de recursos midiáticos (conteúdos dos sites institucionais, publicações, anúncios de jornais e revistas, relatórios institucionais, vídeos e postagens em mídias sociais) utilizados pelas ONGs Transnacionais para disseminar informações sobre a Amazônia e o seu Desenvolvimento Sustentável no período entre 2010 e 2016. Para isso, utilizou-se a Análise do Discurso da linha francesa como eixo teórico-metodológico, sendo empregada para examinar o movimento interno dos textos, suas supressões, inclusões, não-ditos, questões ideológicas, saliências ou apagamentos, reveladores dos posicionamentos dos sujeitos enunciadores. Durante o processo de análise do discurso das ONGs Transnacionais Greenpeace e WWF, notou-se que os sentidos de sustentabilidade amazônica efetivam-se por meio das seguintes categorias: “globalização econômica”, “poder simbólico”, “natureza imaginária”, “autoridade científica”, “sociodiversidade artificial” e “mercantilização/ moda”. Sustentamos que as ONGs, basicamente, têm três formas de representar a Amazônia: baú de recursos, natureza espetacular e mercadoria. O discurso das ONGs Transnacionais, como pode ser percebido pela análise dos textos, é ecocêntrico, contraditório e equivocado. Essas formações discursivas foram construídas a partir de preconcepções suscitadas por conceitos historicamente datados. Destaca-se que o lugar de fala das ONGs Transnacionais é construído por meio de respaldado científico e pelas nuances do poder, caracterizado pelas articulações políticas e econômicas. As ONGs Transnacionais Ambientalistas Greenpeace e WWF, utilizando-se de vários recursos discursivos, buscam produzir imagens da Amazônia de acordo com as suas perspectivas de mundo e impor a aceitação globalizada dessa imagem como realidade. Contudo, existe ainda um esquecimento do rico patrimônio cultural dos amazônidas
Abstract: Several transnational environmental entities, such as Greenpeace and WWF, are working in the Amazonian biome and have used communication resources to legitimize action in the region, disseminate environmental strategies and actions, disseminate opinions, interact with other social organisms and, finally, More supportive of the causes they defend. It is noteworthy that the environmental discourse of Transnational NGOs is marked by complex ways of sensitizing their stakeholders and diversified image constructions around Amazon Sustainability. This study proposes a reflection on the processes of meaning and the discursive practices of Transnational NGOs linked to the environmental movement, establishing relations between the discourse of the Amazon Sustainability, the construction of imaginaries and the "spectacularization of the green" in the globalized world. The discursive meanings of media resources (content of institutional sites, publications, newspaper and magazine ads, institutional reports, videos and social media posts) used by Transnational NGOs to disseminate information on the Amazon and its Development Sustainable in the period between 2010 and 2016. For this, the Discourse Analysis of the French line was used as the theoretical-methodological axis, being used to examine the internal movement of the texts, their suppressions, inclusions, not said, ideological questions, projections Or deletions, revealing the positions of the enunciating subjects. During the process of analysis of the discourse of the Transnational NGOs Greenpeace and WWF, it was observed that the meanings of Amazonian sustainability are realized through the following categories: "economic globalization", "symbolic power", "imaginary nature", "scientific authority "," Artificial sociodiversity "and" commodification / fashion ". We maintain that NGOs, basically, have three ways of representing the Amazon: resource box, spectacular nature and merchandise. The discourse of Transnational NGOs, as can be seen from the analysis of the texts, is eccentric, contradictory and mistaken. These discursive formations were constructed from preconceptions elicited by historically dated concepts. It is emphasized that the speaking place of Transnational NGOs is built through scientific support and the nuances of power, characterized by political and economic articulations. The Transnational Environmental NGOs Greenpeace and WWF, using various discursive resources, seek to produce images of the Amazon according to their world perspectives and impose the globalized acceptance of this image as a reality. However, there is still a forgetfulness of the rich cultural patrimony of the Amazonians
Palavras-chave: Sociedade e Cultura na Amazônia
Transnacionais
Sustentabilidade
Análise do Discurso
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Instituto de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia
Citação: GOMES JUNIOR, Jonas da Silva. ONGs transnacionais e os sentidos de sustentabilidade amazônica: imaginário, discurso e poder. 2017. 235 f. Tese (Doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5689
Data de defesa: 26-Apr-2017
Appears in Collections:Doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese - Jonas S. Gomes Junior.pdf5,65 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons