???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6129
Tipo do documento: Dissertação
Título: A prática profissional do Assistente Social no cuidado à saúde do usuário na atenção básica do Disa Leste de Manaus
Autor: Pereira, Josiara Reis 
Primeiro orientador: Sassaki, Yoshiko
Resumo: O Serviço Social é uma profissão criada primordialmente para intervir nas expressões da questão social nas sociedades capitalistas, como o Brasil e, na área da saúde está inserida desde os primórdios da profissão. O cotidiano profissional na saúde e nos demais espaços sócio-ocupacionais vai possibilitando a construção de novos conhecimentos que dão respostas profissionais à realidade de seus usuários. E no contexto contraditório de desigualdades e de redução do Estado via políticas públicas à população esses profissionais enfrentam desafios no seu exercício profissional, apesar da saúde ser direito universal e dever do Estado. A partir disso, problematizamos, frente às expressões da questão social, demandas pela população ao Estado, quais atribuições e competências são solicitadas ao assistente social? Tendo como objetivo geral, analisar as atribuições e competências do assistente social no cuidado à saúde do usuário da atenção básica no Disa Leste da cidade de Manaus e teve como objetivos específicos: a) detectar a visão dos assistentes sociais sobre a sua formação em saúde na graduação e/ou na educação permanente; b) verificar como os assistentes sociais utilizam as atribuições e competências da sua formação e dos parâmetros CFESS/CRESS na sua prática profissional; c) refletir como os assistentes sociais realizam a sua prática profissional junto à equipe de saúde na atenção básica. A amostra foi composta de oito assistentes sociais atuantes nas unidades básicas de saúde do Disa Leste. A coleta de dados se deu através de entrevistas semi-estruturadas e foi analisada pela técnica de análise de conteúdo. Esta analise permitiu elencar os seguintes resultados. Na formação em saúde durante a graduação a maior parte das profissionais tiveram disciplinas, estágios e formações complementares, na qual foi identificado elementos da política de saúde e seu contexto sócio-histórico, contudo relataram que ao ingressarem sentiram dificuldades na rotina específica diante dos determinantes sociais em saúde. Na relação com as instituições o assistente social é reconhecido como um profissional que possui uma rotina de garantia de direitos, mas as práticas profissionais pouco extrapolam as demandas institucionais. Na relação com os usuários do serviço, atuam frequentemente no processo de educação em saúde, mas no aspecto da mobilização do controle social há um distanciamento na articulação dos espaços colegiados, assim como ações que potencializem este tipo de participação. Nas relações profissionais nas equipes de saúde ainda possui limitações no aspecto metodológico para se construir linhas de cuidado que extrapolem os contatos profissionais pontuais e se tornem espaços planejados e de decisão interprofissional. Desta forma, consideramos que estes elementos permitem afirmar que o assistente social deve exercitar continuamente a capacidade crítica diante da realidade contraditória e dinâmica da sociedade e do seu locus profissional. Assim, requer uma sustentação teórica, política e ética em construção.
Abstract: Social Service is a profession created primarily to intervene in expressions of social subjects in capitalist societies, such as Brazil, and it had been inserted in the field of health in since its beginning. The professional daily life in health and other socio-occupational spaces enables the construction of a new knowledge that allows professional responses to the reality of those who are in need of the service. And within the contradictory context of inequalities and the reduction of the State through public policies to the population, these professionals face challenges in their professional practice, although health is a universal right and a duty of the State. So bearing these facts in mind, we problematize, before the expressions of the social questions, demands by the population to the State, such as: what attributions and competences are required to the social worker? In order to find answers, we aimed to analyse the attributions and competences of the social worker in the health care of the primary care user in the East Health District (DISA Leste) in the city of Manaus and we had the following specific objectives: a) to detect the vision of social workers about their health training in undergraduate and / or continuing education; b) to verify how social workers use the attributions and competences of their training by the Federal Council of Social Service / Regional Council of Social service parameters in their professional practice; c) to study how the social workers perform their professional practice with the health team in basic care. The sample consisted of eight social workers working in DISA Leste's basic health units. Data were collected through semi-structured interviews and analysed using the content analysis technique. This analysis enabled us to list the following results. In health education during graduation, most of the professionals had complementary disciplines, internships and lectures, in which the elements of health policy and their socio-historical context were identified, but they reported that when they entered, they experienced difficulties in the specific routine regarding social determinants in health. In the relationship with institutions, the social worker is recognized as a professional who has a routine of guaranteeing rights, but the professional practices do not extrapolate the institutional demands. In the relationship with service users, they often act in the health education process, but in the aspect of the mobilization of social control there is a gap in the articulation of collegiate spaces, as well as actions that enhance this type of participation. In professional relationships in health staff, there are still limitations in the methodological aspect to build care lines that extrapolate professional contacts and become planned spaces and interprofessional decision. In this way, we can consider that these elements allow affirming that the social worker must continually exercise the critical capacity in the face of the contradictory and dynamic reality of society and its professional locus. Thus, it requires a theoretical, political and ethical support in construction.
Palavras-chave: Serviço Social – Saúde
Prática Profissional
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS: SERVIÇO SOCIAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais
Programa: Programa de Pós-graduação em Serviço Social
Citação: PEREIRA, Josiara Reis. A prática profissional do Assistente Social no cuidado à saúde do usuário na atenção básica do Disa Leste de Manaus. 2017. 111 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6129
Data de defesa: 30-Aug-2017
Appears in Collections:Mestrado em Serviço Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertção_Josiara R. Pereira.pdf2,03 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons