???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6155
Tipo do documento: Dissertação
Título: Ensaio sobre a descolonialidade do saber - o uso do termo "caboclo" pelas Ciências Ambientais
Autor: Godoy, Tainah Ribeiro Reis 
Primeiro orientador: Schor, Tatiana
Resumo: O presente ensaio é uma proposta de reflexão motivada pela vivência da autora como pesquisadora e extensionista no Estado do Amazonas. A relação entre cientista e pesquisados é um dos pontos chaves deste estudo, abordada pela perspectiva da descolonialidade do saber. Como esta relação engendra e reproduz estigmas sociais, como o caso da identidade cabocla. Qual o papel das Ciências Ambientais em chancelar esse comportamento e ao mesmo tempo poder ser considerada a resposta para sanar tal reprodução de uma hierarquia social fundamentada em relações precárias desenvolvidas desde a colonização do Brasil? É também tema deste ensaio a conformação da ciência enquanto instituição no país e sua origem notadamente eurocêntrica, e como tal herança ainda move o fazer ciência atualmente, especificadamente nas Ciências Ambientais, foco deste trabalho. De forma a investigar tais questões foi feita uma pesquisa bibliométrica nos artigos relacionados aos “caboclos” da Amazônia relacionados às Ciências Ambientais. Esta pesquisa foi fundamentada em artigo de Brondizio (et al 2016), que relacionou as mudanças climáticas e as alterações no âmbito social a partir da análise da produção científica acerca deste assunto. A presente pesquisa se baseou na plataforma Periódicos Capes que é de acesso gratuito, fornecido pelo Governo Brasileiro, a todas as instituições de ensino superior. Foi analisado um total de 44 artigos de autores de diversas nacionalidades e instituições. A partir desta análise foi possível tecer relações entre a produção científica nacional e internacional; as empresas responsáveis pela divulgação deste material; a importância do trabalho de campo; a relação entre pesquisador e sujeito da pesquisa; o histórico das Ciências Ambientais e a sustentabilidade; a cultura popular e as possibilidades de uma ciência mais inclusiva e diversa.
Abstract: The present essay is a reflection proposal motivated by the experience lived by the author as a researcher and extensionist at the Amazonas State. The relation between scientist and his research object is one of the key points of this study, viewed by the perspective of the “decoloniality of knowledge, how this relationship engenders and reproduces the social stigmas, as the caboclo identity. What is the role of Environmental Sciences in chancelling this behavior and at the same time be the answer to remedy such reproduction of a social hierarchy founded on precarious relations developed since a Brazil colonization? It is also the theme of this essay or the conformation of science as an institution in this country presenting Eurocentric origin and how such inheritance still influence how we make science now a days, specifically in Environmental Sciences, focus of this work. In order to investigate such questions a bibliometric research was developed in articles related to the "caboclos" of the Amazon based on Environmental Sciences. This research was grounded on the article by Brondizio (et al 2016), which relates climate change and the social context through the analysis of scientific production. This research was based on the Periódicos Capes platform, which is provided by the Brazilian Government, to all institutions of higher education in Brazil. A total of 44 papers written by authors of different nationalities and institutions were analyzed. Through this research was possible to stablish a relationship with national and international publications; scientific publishers; the importance of fieldwork; the relationship between researcher and research subject; the historic of Environmental Sciences and sustainability; the Brazilian popular culture and the possibilities of a more inclusive and diverse science.
Palavras-chave: Descolonialidade do saber
Identidade cabocla
Ciências Ambientais
Identidade Cultural
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: GODOY, Tainah Ribeiro Reis. Ensaio sobre a descolonialidade do saber - o uso do termo "caboclo" pelas Ciências Ambientais. 2017. 138 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2017.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6155
Data de defesa: 25-Jul-2017
Appears in Collections:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Tainah R. R. Godoy.pdf1,98 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons