Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2557
Tipo do documento: Dissertação
Título: Avaliação do potencial citotóxico, genotóxico e clastogênico do extrato aquoso das folhas de arrabidaea chica verlot (bignoniaceae)
Autor: Silva, Vítor Renato Carvalho e 
Primeiro orientador: Vasconcellos, Marne Carvalho de
Resumo: O crajiru é um arbusto da família Bignoniaceae encontrado em toda a Amazônia. Seu nome científico é Arrabidaea chica B. Verl. e também é conhecido popularmente como carajuru, pariri, cipó cruz, calajouru, karajurana, krawiru, dentre outros. Possui propriedades antiinflamatórias, cicatrizantes, antianêmicas e anti-hemorrágicas. A variedade utilizada neste trabalho foi a AC1, por ser a mais encontrada e utilizada pela população. Foi elaborada uma solução extrativa 7,5% da AC1 e obtido seu extrato seco por aspersão ( Spray Drier ). A partir do extrato seco foram realizados os testes biológicos. As análises em Cromatografia em Camada Delgada Comparativa e Teor de Taninos Totais foram realizados com a solução extrativa e com o extrato seco para averiguar a presença de quercetina e ácido gálico, e taninos, respectivamente. Para avaliar a citotoxicidade do extrato, foi realizado o teste de hemólise em eritrócitos de camundongos, o ensaio do Alamar Blue e o teste de exclusão por Azul de Tripan em NIH-3T3, em diferentes concentrações do extrato para a determinação da CI50. Testes de atividade antioxidante (DPPH e atividade antioxidante celular em NIH-3T3) foram realizados. O teste genotóxico de escolha foi o teste do cometa em NIH-3T3. O teste do micronúcleo foi usado para detectar danos induzidos pelo extrato aos cromossomos ou ao aparato mitótico de eritroblastos por análise sangue da medula óssea do fêmur de camundongos. A análise por CCDC detectou provável presença de quercetina em concentrações mínimas tanto na solução extrativa quanto no extrato seco, porém não foi possível a detecção de ácido gálico. Taninos foram encontrados na concentração de 1,5 g% na solução extrativa e 1,3 g% no extrato seco. O extrato seco não apresentou significativa atividade hemolítica nem citotóxica em nenhum dos testes realizados, sendo observado um aumento da proliferação dos fibroblastos murinos. A avaliação antioxidante do extrato aquoso também não demonstrou atividade. Não foi observado dano significante ao DNA de fibroblastos pelo teste do cometa e a presença de eritrócitos policromáticos micronucleados (PCEMNs) no extrato seco avaliado através do teste do micronúcleo variou de 14 a 18 PCEMNs em 24 h e 48 h de exposição, enquanto que o controle positivo apresentou 322 e 288 PCEMN s nos respectivos horários. Os resultados das análises por CCDC e Taninos totais realizados na solução extrativa e no extrato foram semelhantes, indicando que, provavelmente, o extrato seco utilizado nos testes in vitro e in vivo não perdeu seus componentes durante o processo de secagem por aspersão.
Abstract: Crajiru is a shrub of the family Bignoniaceae found throughout the Amazon. Its scientific name is Arrabidaea chica B. Verl. and is popularly known as carajuru, pariri, cipó cruz, calajouru, karajurana, krawiru. It has anti-inflammatory, healing, anti-anemic, and anti-hemorrhagic properties. The variety used was the AC1, for being the most commonly found and used by the population. Was made an extractive solution 7.5 % from AC1, and its extract was prepared in a Spray Drier. With dry extract we realized the biological tests. The Comparative Thin Layer Chromatography (CTLC) and total tannins test was realized with the extractive solution and dry extract to verify the presence of quercetin and gallic acid, and tannins, respectively. To analyze the cytotoxicity we made the hemolisys test, using mice blood, the Alamar Blue and Trypan Blue assays using NIH-3T3, in different extract concentrations to determinate the IC50. The antioxidant activity tests (DPPH scavenging assay and NIH-3T3 cellular antioxidant activity) was made. We choose the NIH-3T3 Comet assay to analyze the genotoxicity. We detected the chromosome and mitotic apparatus damages induced by A. chica extract using the Micronucleus assay. The TLC showed probable presence of quercetin in lows concentrations in both extractive solution and dry extract, however, we could not detect gallic acid. Was detected 1.5 g% and 1.3 g% of tannins in extractive solution and dry extract, respectively. The dry extract was not significantly cytotoxic nor hemolytic on the realized tests and induced proliferation on NIH-3T3. We didn t find any antioxidant activity and there was not significant damage on fibroblasts DNA on Comet assay. We performed the micronucleus test to analyze the presence of Micronucleated Polyichromatic Erythrocytes (PCEMN s) which ranged from 14 to 18 in 24 h and 48h of exposition, while the positive control showed 322 and 288 PCEMN s in the same treatment period. The analysis on TLC and total tannins tests showed equivalents results from extractive solution and dry extract, indicating that dry extract used in in vitro and in vivo tests didn t change its composition during the spray drying process.
Palavras-chave: Dano ao DNA
Fibroblastos murinos
Teste do Cometa
DNA damage
Mice fibroblasts
Comet assay
Natural Product
Arrabidaea chica Verlot
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS DA SAÚDE: FARMÁCIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas
Citação: SILVA, Vítor Renato Carvalho e. Avaliação do potencial citotóxico, genotóxico e clastogênico do extrato aquoso das folhas de arrabidaea chica verlot (bignoniaceae). 2011. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2557
Data de defesa: 28-Fev-2011
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências Farmacêuticas

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Dissertação - Vítor Renato Carvalho e Silva.pdf750,59 kBAdobe PDFBaixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.