Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4819
Tipo do documento: Tese
Título: Tragédia e sofrimento: mobilização política de adolescentes e jovens indígenas no Rio Negro
Autor: Maximiano, Claudina Azevedo 
Primeiro orientador: Almeida, Alfredo Wagner Berno de
Primeiro membro da banca: Almeida, Alfredo Wagner Berno de
Segundo membro da banca: Oliveira, João Pacheco de
Terceiro membro da banca: Matos, Maria Helena Ortolan
Quarto membro da banca: Bruno, Ana Carla dos Santos
Quinto membro da banca: Souza, Vânia Rocha Fialho de Paiva e
Resumo: A tese aqui apresentada é resultado de pesquisa de campo realizada na região do Médio Rio Negro, município de Santa Isabel do Rio Negro/AM, e ampliada para o Alto Rio Negro, a partir das experiências do movimento de adolescentes e jovens indígenas, iniciado por meio da mobilização política de lideranças juvenis em São Gabriel da Cachoeira/AM. O presente trabalho tem como objetivo analisar o processo de mobilização étnica desses sujeitos, compreendendo tal fenômeno como expressão coletiva de uma ação política que se objetiva no movimento indígena, seja através da criação do Departamento de Adolescentes e Jovens Indígena do Rio Negro na Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (FOIRN), seja por meio da criação do Departamento de Juventude Indígena na Associação das Comunidades Indígena do Médio Rio Negro (ACIMRN). Destaco que a análise apresentada ultrapassa as dimensões institucionalizadas através do movimento indígena e abre condições de entendimento das relações entre juventude e política. Ela compreende, também, manifestações juvenis que estão fora das esferas institucionalizadas, mas que, de forma diferenciada, mantém-se em constante diálogo. Para além dos grupos organizados politicamente a análise abrange o fenômeno dos grupos de amigos, classificados usualmente como “galera”. A interlocução entre essas formas organizativas produz o que considero um novo sujeito político. Tal sujeito assume a bandeira de luta em torno das políticas públicas específicas para a juventude – sejam elas políticas de reconhecimento ou de afirmação identitárias. Deste modo, esse sujeito se constitui a partir de um processo marcado por fragilidades e controvérsias que exprimem uma dinâmica permanente e em construção, que acaba por revelar as condições e posições sociais que os adolescentes e jovens indígenas ocupam no universo sociocultural do Rio Negro.
Abstract: This thesis is the result of a field research carried out in the Middle Rio Negro region, at the Santa Isabel do Rio Negro / AM municipality, and extended to the upper Rio Negro region, from the experiences of the movement of the indigenous teen and young, started through the political mobilization of young leaders in São Gabriel da Cachoeira/ AM. This study aims to analyze the process of ethnic mobilization of those individuals, understanding such a phenomenon as a collective expression of a political action that objectifies in the indigenous movement, either through the creation of the Indigenous Teen and Young of Rio Negro Department in the Indigenous Organizations of Rio Negro Federation (FOIRN), or through the creation of the Indigenous Youth Department in the Indigenous Communities of the Middle Rio Negro Association (ACIMRN). I emphasize that the analysis presented exceeds the dimensions institutionalized through the indigenous movement and opens a position to understand the relationships between youth and politics. It also comprises youth demonstrations that are outside the institutionalized fields, but that differently remain in constant dialogue. Beyond the groups organized politically, the analysis comprises the phenomenon of groups of friends, usually classified as "guys". The dialogue among these organizational forms produces what I consider a new political individual. This individual takes the battle flag around the specific public policies for youth - whether they are recognition or identity assertion policies. Thus, this individual is constituted from a process marked by weaknesses and controversies that express a permanent and in construction dynamic, which ends up revealing the conditions and social positions that teens and young Indigenous people occupy in the socio-cultural universe of Rio Negro.
Palavras-chave: Mobilização étnica
Jovens indígenas
Cultura indígena
Políticas Públicas
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS: ANTROPOLOGIA: ETNOLOGIA INDÍGENA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Museu Amazônico
Programa: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social
Citação: MAXIMIANO, Claudina Azevedo. Tragédia e sofrimento: mobilização política de adolescentes e jovens indígenas no Rio Negro. 2015. 323f. Tese ( Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2015.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4819
Data de defesa: 7-Abr-2015
Aparece nas coleções:Doutorado em Antropologia Social

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Claudina Azevedo Maximiano.pdfReprodução Total Autorizada23,63 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.