Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2571
Tipo do documento: Dissertação
Título: Vida cotidiana e ambiente na beira-rio de Educandos, Manaus-AM
Autor: Oliveira, Helen de Souza 
Primeiro orientador: Scherer, Elenise Faria
Resumo: Esta pesquisa aborda a questão da percepção e da apropriação do espaço em um pequeno assentamento construído às margens do rio Negro na orla portuária do bairro de Educandos, um dos poucos lugares na cidade de Manaus em que ainda podemos identificar por meio de objetos espacial-geográficos traços de uma vida ribeirinha que resiste e expõe o contraditório ao projeto de modernidade manauense. Nossa análise compreende tanto os aspectos objetivos retratados na paisagem como, e fundamentalmente, os aspectos subjetivos que orientam a relação das pessoas com o lugar, aqueles que estão para além da aparência e que ressaltam a interação homem/meio, cujo âmbito é o vivido, a relação prático-sensível que permeia o cotidiano. Para essa leitura, cujo objetivo foi identificar os valores sociais e afetivos consolidados pelas experiências e vivências dos moradores deste fragmento da vida urbana, além de realizar uma interface com outros campos dos saberes buscou-se o aporte teórico-metodológico da Geografia da Percepção, cuja análise da experiência ambiental se dá a partir de sentimentos denominados topofílicos e topofóbicos. Trabalhou-se com a abordagem qualitativa, onde lidamos com as percepções e valores, assim como com a abordagem quantitativa para o registro de indicadores ou tendências observáveis. A análise dos dados de campo coletados por meio de formulários e entrevistas semi-estruturadas revelou, quanto aos aspectos ligados à topofobia, a predominância de sentimentos de indignação e medo relacionados, respectivamente, à degradação do ambiente e ao aumento da marginalidade, conseqüência do tráfico de drogas na área. Em relação aos aspectos topofílicos identificamos sentimentos de apego pelo ambiente vivido, provedor dos recursos materiais (subsistência), sociais e simbólicos da existência. A problemática ambiental aqui enfocada representou um tema propício para aprofundar a reflexão em torno da possibilidade de implementar alternativas diversificadas de democracia participativa no processo de planejamento urbano. Apontamos para a importância de envolver diferentes níveis de intervenção sobre o espaço social e de reconhecer os vínculos das pessoas para com o espaço vivido, visto que o lugar encarna as experiências e as aspirações pessoais e esta realidade deve ser compreendida da perspectiva dos que lhe dão significado.
Abstract: This study approaches the question of the perception and appropriation of space in a small settlement constructed on the banks of the Negro river at the port of the Educandos neighborhood, one of the few places in the city of Manaus where we can still identify, by way of spatial/geographic objects, traces of a riparian life that resists and exposes the contradiction of the project for modernity in Manaus. Our analysis understands the objective aspects portrayed in the landscape as well as, fundamentally, the subjective aspects that orient the people s relationship to the place, those which go beyond appearance and return to man/means interaction, whose space is lived, the practical-sensitive relationship that permeates daily life. For this reading whose objective was to identify social values and connections to place through the life experiences of the residents of this fragment of urban life, in addition to creating an interface with other fields of knowledge the theoreticmethodological contribution of the Geography of Perception, whose analysis of environmental experience is based on sentiments called topophilic and topophobic, was sought. A qualitative approach was used to deal with the perceptions and values; a quantitative approach was used for the register of indicators or observable trends. The analysis of field data collected through forms and semi-structured interviews revealed, in terms of the aspects connected with topophobia, the predominance of feelings of indignation and fear in relation to, respectively, the degradation of the environment and the growth in marginality, a result of drug trafficking in the area. In relation to the topophilic aspects, we identified feelings of attachment to the lived environment, provider of material (subsistence) and social resources as well as those that are symbolic of existence. The environmental issue on which we focus here was an opportune theme for deepening reflection on the possibility of implementing diverse alternatives for democratic participation in the process of urban planning. We point out the importance of involving different levels of intervention in social space and of recognizing people s links to the lived space, seeing that the place embodies personal experiences and aspirations and this reality must be understood from the perspective of those who give it meaning.
Palavras-chave: Percepção
Paisagem
Lugar
Perception
Landscape
Place
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: OLIVEIRA, Helen de Souza. Vida cotidiana e ambiente na beira-rio de Educandos, Manaus-AM. 2007. 136 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/2571
Data de defesa: 27-Jul-2007
Aparece nas coleções:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO HELEN OLIVEIRA.pdf13,71 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.