Exportar este item: EndNote BibTex

Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3143
Tipo do documento: Tese
Título: A biblioteca nas escolas públicas municipais de Manaus (2001/2010): prática social a serviço da emancipação ou da barbárie?
Autor: Lima, Raimundo Martins de 
Primeiro orientador: Scherer, Elenise Faria
Resumo: Ao problematizar a presença e a atuação da biblioteca nas escolas públicas municipais de Manaus do período de 2001/2010, entende que as bibliotecas são produtos culturais criados pelos homens para ajudá-los a alcançar os seus objetivos e projetos individuais e coletivos, segundo as suas visões de mundo e de sociedade. Isto faz com que a sua existência e atuação sejam ambas condicionadas pelos valores culturais hegemônicos em cada tempo e lugar, subordinação que pode colocá-las a serviço da emancipação ou da barbárie, dependendo da natureza das contribuições dadas ao processo civilizatório da sociedade onde esteja inserida. O sentido da contribuição dada ao processo civilizatório pela biblioteca escolar estudada foi o problema que motivou o estudo, enquanto que a realidade social do seu campo em todo o País forneceu os conteúdos para a defesa da tese de que a biblioteca escolar é um serviço pedagógico e uma prática social voltados à produção de bens culturais simbólicos, mas não é obrigatoriamente um fator de emancipação. Investigou as suas condições de existência e de atuação e os fatores que dificultavam e impediam a realização das suas responsabilidades como serviço pedagógico e prática social destinados à formação cultural dos alunos nessas escolas, para inferir sobre a natureza da sua contribuição. De natureza qualitativa, recorre ao método da teoria social para situar a biblioteca escolar na totalidade da sociedade, a partir da sua inserção nos campos da cultura e da educação, e às categorias emancipação e violência simbólica para análise das informações sobre a sua realidade social concreta. A amostra foi definida por meio da técnica da amostragem simples, tendo sido selecionadas sete escolas públicas municipais de Manaus, das 366 existentes, uma de cada Divisão Distrital. Além da pesquisa bibliográfica, envolveu pesquisa de campo e a análise das informações. A pesquisa bibliográfica foi operada presencial e virtualmente para fundamentação teórica e localização dos textos legais sobre as políticas públicas de educação nacional e municipal e estudos sobre a biblioteca escolar. A pesquisa de campo foi processada em fontes documentais e pessoais. A parte documental foi feita na Secretaria Municipal de Educação (SEMED), nas escolas e no Diário Oficial do Município para identificar a forma de inserção da biblioteca na estrutura organizacional da SEMED e nos projetos político-pedagógicos das escolas. Já as informações pessoais foram coletadas mediante entrevistas semi-estruturadas, aplicadas aos ex-Secretários, Gestores, Pedagogos e Responsáveis pelas bibliotecas e salas de leitura das escolas que no período estudado desempenharam essas funções. As análises revelaram que a inserção da biblioteca escolar nos documentos oficiais das políticas públicas da educação nacional e municipal é mínima e ineficaz para determinar a sua existência nas escolas de ensino fundamental. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional atual nem a cita; o Plano Nacional de Educação só a inclui na meta de elaboração de padrões mínimos nacionais de infra-estrutura para esse ensino; os Parâmetros Curriculares Nacionais de 1997 só recomendam a sua criação nas escolas como condição para a formação de bons leitores; os Regulamentos Administrativos do Poder Municipal e as Orientações Pedagógicas da SEMED apenas a situam na estrutura organizacional dessa entidade; e são raros os projetos político-pedagógicos das escolas que apresentam informações objetivas sobre a organização e o funcionamento da biblioteca das escolas pesquisadas. Conclui que não há indícios de que as bibliotecas estudadas, no período de 2001 a 2010, estivessem instrumentalizadas para contribuir de forma positiva para a emancipação social e política dos seus usuários, tendo sido identificada só uma exceção. Por isso as suas atuações tendem a ter contribuído mais aos atos de regressão à barbárie.
Abstract: This work aims at discussing the presence and the role of the library in the public schools of Manaus from 2001 to 2010. It is believed that libraries are cultural products created by men to help them achieve their goals and their individual and collective projects. This happens according to their visions of world and of society. Their existence and actions are both conditioned by the hegemonic cultural values of its time and place, which is a subordination that can lead them to serve either the emancipation or the barbarism, depending on the nature of the contribution given to the civilizing process of the society in which they are inserted. This research has been motivated by the meaning that the contribution to the civilizing process provided by school libraries has. The social reality of the field throughout the country fosters the defense of the thesis that the school library is an educational service and a social practice geared to the production of symbolic cultural heritage. Nevertheless, it is not necessarily a factor of emancipation. We have researched the living conditions and the factors that hindered and prevented carrying out the responsibilities of libraries as an educational service and as a social practice for the cultural education of students in order to infer the nature of their contribution. Being qualitative in nature, this work makes use of the social theory method to situate the school library in the context of society, using as reference its insertion in the fields of culture and education. It also makes use of emancipation categories and symbolic violence to analyze the information on their concrete social reality. The sample was defined by the technique of single sampling. Seven public schools in Manaus from the existing 366 were chosen, one for each District Division. In addition to consultation of available literature, the research required also field research and analysis of information. The literature research was operated both presentially and virtually in order to provide theoretical foundation and to locate the legal texts on national and local public policies on the school library system. The field research involved documentary and personal sources. The documentary section was gathered at the Municipal Education Office (SEMED), in schools and in the Official Gazette of the Municipality. With the documents at hand, we sought to identify the type of participation the library has in the organizational structure of SEMED as well as in its political-educational school projects. The personal information was collected through semi-structured interviews applied to former secretaries, managers, educators and people responsible for libraries and reading rooms of the chosen schools. The analysis revealed that the insertion of the school library in the official documents of public policies of national and local education is minimal and ineffective to justify its existence in the elementary schools. The Law of Guidelines and Bases of National Education does not even mention it; the National Education Plan only includes it in the objective referring to the development of national minimum standards of education infrastructure. The 1997 National Curriculum Standards only recommend its inception in schools as a condition for the formation of good readers. The administrative regulations of the municipal authorities and the pedagogical orientations of SEMED just mention libraries in the organizational structure of that entity and there are rare political- school pedagogical projects that present objective information on the organization and functioning of libraries in the schools. The conclusion we come to shows that there is no evidence that the libraries studied in the period were instrumented to contribute positively to the social and political emancipation of its users. Only one exception has been identified. So, their functioning tend to have contributed much more to a regression to barbarism than to the emancipation of the subject.
Palavras-chave: Educação pública - Manaus
Biblioteca escolar - Manaus
Processo civilizatório
Emancipação
Barbárie
Public education - Manaus
School library - Manaus
Civilizing process
Emancipation
Barbarism
Área(s) do CNPq: OUTROS
Idioma: por
País: BR
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Instituto de Ciências Humanas e Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia
Citação: LIMA, Raimundo Martins de. A biblioteca nas escolas públicas municipais de Manaus (2001/2010): prática social a serviço da emancipação ou da barbárie? 2014. 252 f. Tese (Doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/3143
Data de defesa: 25-Abr-2014
Aparece nas coleções:Doutorado em Sociedade e Cultura na Amazônia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese - Raimundo Martins de Lima.pdfTese - Raimundo Martins de Lima.pdf2,88 MBAdobe PDFThumbnail

Baixar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.