???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4489
Tipo do documento: Tese
Título: Digestibilidade in vivo e in vitro da torta de cupuaçu (Theobroma grandiflorum) para juvenis de tambaqui (Colossoma macropomum)
Autor: Carvalho, Esaú Aguiar 
Primeiro orientador: Pereira, Expedita Maria de Oliveira
Primeiro coorientador: Moraes, Gilberto
Primeiro membro da banca: Oliveira, Ana Cristina Belarmino de
Segundo membro da banca: Inhamuns, Antônio José
Resumo: Uma dieta ou um ingrediente são considerados digeríveis quando há habilidade do animal, que os consome, para absorver os nutrientes contidos nela, sendo determinado, portanto, um coeficiente de digestibilidade destes nutrientes, revelando o potencial nutricional da dieta ou do ingrediente. Objetivando determinar o coeficiente de digestibilidade (CDA) de um resíduo vegetal (torta de cupuaçu), por técnicas in vivo e in vitro, foram realizados dois estudos. No primeiro, duzentos juvenis de tambaqui (87,2 ± 6,3g) foram acondicionados em cones de digestibilidade em um delineamento experimental de dois tratamentos: T0 (ração comercial) e o T1 (ração comercial com inclusão de 30% de farinha de torta de cupuaçu), e 5 repetições. O método de determinação dos coeficientes de digestibilidade foi o indireto com inclusão de 0,5% de óxido de cromo (Cr2O3) nas rações experimentais. As variáveis físicoquímicas da água de cultivo foram monitoradas diariamente as 8:00 h. Os CDAs dos principais nutrientes estudados foram reduzidos com a inclusão de 30% de torta de cupuaçu em uma ração comercial, mostrando que esse nível de inclusão, segundo as condições desse ensaio, é inadequado para nutrição de juvenis de tambaqui. No segundo estudo, aplicando-se uma técnica in vitro, com a utilização do próprio extrato enzimático de trinta juvenis de tambaqui, provenientes do primeiro ensaio, se determinou os coeficientes de digestibilidade da fração solúvel protéica do resíduo (torta de cupuaçu) e de duas dietas, sendo uma constituída de ração comercial e outra com essa mesma ração com inclusão de 30% da torta de cupuaçu, após aplicação de metodologia desenvolvida no laboratório de Bioquímica de Peixe, da Universidade Federal de São Carlos – SP. Os resultados evidenciaram que, por meio dessa técnica, não foi possível observar o potencial solúvel protéico da torta de cupuaçu e das ii dietas estudadas, sugerindo-se refinamento dessa metodologia com conseqüentes estudos comparativos a tradicionais técnicas in vitro e in vivo.
Abstract: A diet or a digestible ingredients are considered when there is ability of the animal, which consumes, to absorb the nutrients contained in it and is determined, therefore, a coefficient of digestibility of nutrients, revealing the potential nutritional or dietary ingredient. In order to determine the digestibility coefficient (ADC) of a plant residue (cake cupuaçu), techniques for in vivo and in vitro two studies. In the first two hundred juvenile tambaqui (87.2 ± 6.3 g) were placed in cones in a digestibility experiment of two treatments: T0 (commercial diet) and T1 (commercial diets with inclusion of 30% flour pie cupuaçu), and 5 repetitions. The method of determining digestibility was indirect, with the inclusion of 0.5% chromium oxide (Cr2O3) in the experimental diets. The physico-chemical variables of water cultivation were monitored daily at 8:00 pm The EDCs of the main nutrients studied were reduced with the inclusion of 30% pie in a commercial feed cupuaçu, showing that this level of inclusion, according to the conditions of this test, is inadequate nutrition for tambaqui. In the second study, by applying a technique in vitro, with the operation of the enzymatic extract thirty tambaqui, from the first test, it was determined the digestibility of the soluble protein fraction of the residue (cake cupuaçu) and two diets, one consisting of commercial feed and the other with the same feed with 30% inclusion of Pie cupuaçu, after application of methodology developed in the laboratory of Biochemistry of Fish, Federal University of São Carlos - SP. The results showed that, using this technique, it was not possible to observe the potential of soluble protein cupuaçu pie and the diets studied, suggesting that refinement of this methodology with subsequent comparisons to traditional techniques in vitro and in vivo.
Palavras-chave: Piscicultura
Nutrição de peixes
Técnicas in vivo
Fish farming
Fish nutrition
Techniques in vivo
Theobroma grandiflorum (Cupuaçu)
Colossoma macropomum (Tambaqui)
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Institutos de Ciências Biológicas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia
Citação: CARVALHO, Esaú Aguiar. Digestibilidade in vivo e in vitro da torta de cupuaçu (Theobroma grandiflorum) para juvenis de tambaqui (colossoma macropomum). 2011. 95f. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2011.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4489
Data de defesa: 25-Aug-2011
Appears in Collections:Doutorado em Biotecnologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese - Esaú Aguiar Carvalho.pdfTese - Esaú Aguiar Carvalho.pdf 408,35 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.