???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5234
Tipo do documento: Dissertação
Título: Governança ambiental na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Igapó Açu (Amazonas, Brasil)
Autor: Rezende, Marília Gabriela Gondim 
Primeiro orientador: Fraxe, Therezinha de Jesus Pinto
Resumo: A miríade de atores sociais envolvidos no processo de criação e execução de uma Unidade de Conservação tem acentuado a importância do debate acerca da governança ambiental nessas unidades territoriais. Nesse sentido, o objetivo principal desta pesquisa foi analisar a governança ambiental na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Igapó Açu, localizada nos municípios Manicoré, Borba e Beruri. A escolha da área de estudo deve-se ao fato de a RDS Igapó Açu ser a única UC do Amazonas atravessada por uma rodovia federal, o que lhe confere um ordenamento territorial específico e reconfigura os elementos constituintes da governança nesse território. Para alcançar o objetivo principal da pesquisa, supracitado anteriormente, foram traçados três objetivos específicos: demonstrar a rede de relações entre os atores sociais envolvidos na governança da UC, compreender as formas de organizações sociais existentes e seus desdobramentos na governança; e descrever as fragilidades e potencialidades da gestão territorial decorrente da governança da RDS Igapó Açu. Para atingir esses objetivos utilizaram-se diferentes instrumentos metodológicos como formulários, entrevistas abertas, oficinas participantes, a Matriz F.O.F.A., e o Programa Websphere Analysis. Os resultados da pesquisa indicam que a tessitura da governança ambiental da RDS Igapó Açu envolve múltiplos fatores, entretanto, a centralidade da rede de articulação política é ocupada pelo Conselho Gestor, que conduz à materialização da governabilidade da UC e de seus desdobramentos. As formas de organização social emergem configurando a rede de articulação política e influem no ordenamento do território a partir das relações de poder que lhe são intrínsecas. A gestão do território, modus operandi da governança, materializa-se de forma participativa, na medida em que os processos de criação da UC e de tomada de decisão envolveram e envolvem todos os atores sociais do território. Nesse sentido, estabelece-se uma governança democrática, onde o Conselho Gestor confere as condições necessárias para o desenvolvimento da governabilidade, e a chefe da UC as condições essenciais para a execução da gestão. Portanto, os resultados dessa pesquisa indicam, de maneira geral, que a governança ambiental da RDS Igapó Açu estabelece-se por meio da interação dos sistemas simbólicos e dos sistemas sociopolíticos, formadores das formas de organização social. A territorialidade nessa UC, oriunda do processo interativo acima elencado, alinha-se a um modo de vida específico, pautado em práticas sociais que garantem e perpetuam a sustentabilidade ambiental. Por conseguinte, pode-se concluir que a governança ambiental democrática da RDS Igapó Açu tem obtido êxito, na medida em que tem assegurado as metas e os objetivos previstos no Plano de Gestão. Entraves existem, devido à multiplicidade de interesses e de atores sociais envolvidos na rede de articulação política, porém os resultados mostram que os avanços têm sido significativos.
Abstract: The miriad of social actors involved in the process of creating and implementing a Conservation Unit has emphasized the importance of the debate on environmental governance in these units. In this sense, the main objective of this research was to analyze the environmental governance in the Sustainable Development Reserve Igapó Açu, located in the municipalities Manicoré, Borba and Beruri. The choice of the study area is due to the fact that the RDS Igapó Açu be the only UC Amazonas crossed by a federal highway, which gives it a specific land use planning and reconfigures the elements of governance in that territory. To achieve the main objective of the research, above earlier, were three specific objectives set: to demonstrate the network of relationships between the actors involved in the governance of UC, understand existing forms of social organizations and its consequences on governance; and describe the weaknesses and strengths of territory management resulting from the governance of RDS Igapó Açu. To achieve these objectives we used different methodological tools such as forms, open interviews, participants workshops, SWOT Matrix, and Websphere Analysis Program. The survey results indicate that the fabric of environmental governance RDS Igapó Açu involves multiple factors, however, the centrality of political articulation network is occupied by the Management Board, leading to the materialization of the governance of UC and its consequences. Forms of social organization emerge and configure the network policy articulation and influence in regional planning from the power relations that are intrinsic. The management of the territory, the modus operandi of governance, materializes in a participatory manner, in that the processes of creation of UC and decision-making involved and involve all the social actors of the territory. In this sense, it sets up a democratic governance, where the Management Board provides the necessary conditions for the development of governance, and the head of the UC the essential conditions for the implementation of management. Therefore, the results of this research indicate, in general, that environmental governance RDS Igapó Açu is established through the interaction of symbolic systems and socio-political systems, leaders of the forms of social organization. The territoriality that UC, coming from the interactive process part listed above, is aligned to a specific way of life, based on social practices that ensure and perpetuate environmental sustainability. It can therefore be concluded that the democratic environmental governance RDS Igapó Açu has been successful, in that it has ensured the goals and objectives set forth in the Management Plan. Barriers exist because of the multitude of interests and stakeholders involved in the political articulation of the network, but the results show that progress has been significant.
Palavras-chave: Rede Política
Sustentabilidade
Governança Ambiental
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS: RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: REZENDE, Marília Gabriela Gondim. Governança ambiental na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Igapó Açu (Amazonas, Brasil). 2016. 151 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5234
Data de defesa: 4-Feb-2016
Appears in Collections:Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Marília Gabriela G. Rezende.pdf4,05 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.