???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5287
Tipo do documento: Dissertação
Título: Volumetria, biomassa e qualidade da madeira de Hymenaea courbaril L. proveniente de plantios na Amazônia Central
Autor: Silva, Juliana Torres 
Primeiro orientador: Pio, Nabor da Silveira
Resumo: Este estudo teve por objetivo ajustar modelos matemáticos para estimar o volume comercial com casca e a biomassa aérea seca, e avaliar a qualidade da madeira de jatobá (Hymenaea courbaril L.) proveniente de plantios da Embrapa Amazônia Ocidental, em idades diferentes. Para as análises volumétricas, foi realizado inventário 100% e cubagem de 10 árvores com 17 anos e 12 com 24 anos, sendo ajustados 10 modelos para a estimativa do volume. Para a quantificação da biomassa utilizou-se 10 árvores de cada plantio, e para o ajuste das equações foram testados 9 modelos. A qualidade da madeira foi avaliada por meio da aplicação de ensaios físicos (umidade, densidade básica e estabilidade dimensional), e mecânicos (compressão paralela, flexão estática e dureza Janka), regidos pelas normas ABNT 7190 (1997) e ASTM D 143-94 (2000), em corpos de prova retirados de 5 árvores de cada plantio. A estatística utilizada para as comparações levou em consideração médias, intervalo de confiança, variância, desvio padrão e coeficiente de variação. Para verificação de diferença estatística entre as propriedades o Teste t foi aplicado com p<0,05. A equação que obteve melhor ajuste para estimar o volume foi V = -0,362 + 0,028 .d + 0,00769 . h, e para a estimativa da biomassa seca aérea, ln(MS) = -2,209 + 1,859 . ln(d) + 0,753 . ln(h). Os coeficientes de determinação ajustado apresentaram valores superiores a 89% e erros padrões de estimativa iguais a 0,061 e 0,172 respectivamente. O incremento médio do volume comercial estimado foi considerado baixo, 11,79 m³/ha/ano e 11,13 m³/ha/ano para as árvores de 17 e 24 anos respectivamente. A estimativa de biomassa encontrada foi de 207,71 Mg/ha para o plantio com 17 anos e 280,71 Mg/ha para o plantio com 24 anos. Em relação à qualidade da madeira, não se teve evidências que a idade influenciou as propriedades testadas. No entanto os resultados demonstram potencial para substituir algumas espécies tradicionais do mercado, apresentando características físicas aproximadas as dos jatobás provenientes de florestas nativas, e resistência mecânica muitas vezes superior à outras madeiras comerciais. Deste modo, com exceção à utilização na construção civil pesada (estrutural), a madeira de jatobá de até 24 anos, pode ser utilizada para a confecção de diversos produtos que não sejam submetidos à elevados esforços de compressão paralela às fibras.
Abstract: This study aimed to adjust mathematical models to estimate the commercial volume with bark and dry biomass, and assess the quality of wood jatobá (Hymenaea courbaril L.) from plantations Embrapa Western Amazon, at different ages. For volumetric analysis was performed 100% inventory and cubage of 10 trees with 17 years and 12 to 24, 10 being adjusted models for estimating the volume. For quantification of biomass was used for each planting trees 10, and the adjustment of the equation 9 were tested models. The quality of the wood was evaluated through the application of physical tests (humidity, basic density and dimensional stability) and mechanical (parallel compression, bending and Janka hardness), governed by the ABNT 7190 (1997) and ASTM D 143-94 (2000), in specimens taken from five trees each planting. The statistics used for comparisons took into account average, confidence interval, variance, standard deviation and coefficient of variation. For verification of statistical difference between the properties t test was applied with p <0.05. The equation obtained best fit to estimate the volume was V = -0.362 + 0.028 .d + 0.00769 . h, and an estimated air dry biomass, ln (MS) = -2.209 + 1.859. In (d) + 0.753. ln (h). The adjusted determination coefficients showed values greater than 89% and equal error estimation standards to 0.061 and 0.172 respectively. The average increase of the trade volume estimated was considered low, 11.79 m³/ha/year and 11.13 m³/ha/year for trees of 17 and 24 years respectively. The estimate of biomass found was 207.71 Mg/ha for planting with 17 years and 280.71 Mg/ha for planting with 24 years. Regarding the quality of the wood, it not had evidence that age influenced the tested properties. However the results demonstrate the potential to replace some traditional species of the market, with approximate physical characteristics of jatobá from native forests, and mechanical resistance often superior to other commercial woods. Thus, except for use in heavy construction (structural), wood jatobá up to 24 years can be used for making various products which are not subjected to high compressive stresses parallel to the fibers.
Palavras-chave: Povoamento florestal
Biomassa
Madeira de Jatobá
Jatobá (Hymenaea courbaril L.)
Volumetria
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS: RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais e Ambientais
Citação: SILVA, Juliana Torres. Volumetria, biomassa e qualidade da madeira de Hymenaea courbaril L. proveniente de plantios na Amazônia Central. 2016. 97 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2016.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.ufam.edu.br/handle/tede/5287
Data de defesa: 27-Jun-2016
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Juliana T. Silva.pdf2,83 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.