???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6428
Tipo do documento: Tese
Título: Percepção e cultura através da sombra no povoado de aqui (Moçambique) e na cidade de Macapá (Brasil)
Autor: Sitoie, Carlitos Luís 
Primeiro orientador: Fraxe, Therezinha de Jesus Pinto
Primeiro coorientador: Nogueira, Amélia Regina Batista
Resumo: Distintas sociedades procuraram fazer leitura, interpretação do movimento aparente solar e mobilidade das sombras, para organizar estruturas do quotidiano. Dentre as várias funções das sombras, destaca-se o aproveitamento do conforto térmico, utilização para melhoria da qualidade da carne na produção animal. Na agricultura são aproveitadas na produção de cultivares de baixo fotoperiodismo. Na arquitetura, medicina, filosofia, geografia, matemática, física, desenho, arte, dentre outras áreas de saber escolar, ocupam o lugar de destaque, constituindo matérias nos conteúdos programáticos de ensino escolar. Conhecimentos sobre a forma esférica da Terra tiveram seus pressupostos na percepção de sombras, sendo que, ainda na atualidade, muitos povos como é o caso dos moradores do povoado de Aqui e da cidade de Macapá, utilizam esses fenômenos para orientação na construção de moradias para conforto térmico, traçado de rumos e azimutes nas trilhas de caminhadas, na determinação de distâncias a partir de numeração de sombras ao longo do percurso, produção de calendários anuais baseados em ciclos naturais das sombras, entre outras. A Tese analisou como os moradores da cidade de Macapá Estado de Amapá no Brasil e do povoado de Aqui na província de Inhambane em Moçambique, percebem e utilizam suas experiências de vida para aproveitamento das sombras. Procurando semelhanças e diferenças, que refletem particularidades socioambientais dos lugares escolhidos para estudo. O momento marcante da trajetória das sombras corresponde ao instante em que os objetos e coisas se sobrepõem a elas, na fase denominada equinócio, acontecendo na cidade de Macapá duas vezes por ano (março e setembro) e no solstício de dezembro no povoado de Aqui, ocorrendo uma vez por ano. A metodologia de pesquisa baseou-se na revisão bibliográfica e trabalho de campo, numa abordagem teórica conjugada entre o paradigma ecológico do pensamento antropológico de Ingold com as observações e entrevistas aos sujeitos sociais. Em Macapá, as entrevistas foram feitas durante os equinócios envolvendo os moradores participantes no ritual de passagem do sol pelo obelisco do monumento Marco Zero. Em Aqui, priorizaram-se reuniões na sede do povoado, com os madoda. O estudo aponta que, dos 465.495 habitantes de Macapá, mais da metade vive na área urbana trafegando a pé, de moto, de bicicleta, em ambientes de temperaturas altas. Os valores da temperatura são agravados pela localização da cidade sobre a linha do Equador, com intensa verticalização de residências, em um local sufocado pela umidade da floresta amazônica e do rio Amazonas, principalmente no equinócio das águas. Para os moradores de Macapá, a identidade da cidade está impregnada na sua localização sobre a linha imaginária do Equador, nomeando ruas, instituições públicas e privadas, organizando diversas atividades do cotidiano de acordo com a influência dos fatores da situação geográfica sobre a linha. A organização socioambiental na cidade obedece, aos equinócios das águas e das secas. A percepção sobre sombras dos moradores de Aqui está explicada de conceitos sobre floração, abscisão foliar, astronomia de posição, relógio solar, foto periodismo e estabelecimento de estações do ano partir de suas experiências de vida permitindo elaborar calendário baseado em ciclos naturais para variadas atividades.
Abstract: Different societies always tried to read and interpret the apparent solar movement and mobility of the shadows, to organize structures of daily life. Among the various functions of the shadows, it is worth noting the utilization for the thermal comfort, use to improve the quality of the meat in the animal production. In agriculture are used in the production of cultivars of low photojournalism. In architecture, medicine, philosophy, geography, mathematics, physics, drawing, art, among other areas of scholastic knowledge, they occupy the prominent place, constituting subjects in the syllabus contents of school teaching. Knowledge about the spherical shape of the earth has had its presuppositions in the perception of shadows, and, still today, many people, as is the case of the inhabitants of the town of Here and of the city of Macapá, use these phenomena for orientation in the construction of houses for thermal comfort, tracing of paths and azimuths in the hiking trails, determination of distances from shading numbering along the route, production of annual calendars based on natural cycles based on shadows, among others. The thesis analyzed how the inhabitants of the city of Macapá in Brazil and of the settlement of Here in Mozambique, perceive and use their experiences of life to take advantage of the shadows. Looking for similarities and differences, which reflect socioenvironmental particularities of the places chosen for study. The striking moment of the shadows' trajectory corresponds to the instant when objects and things shadow the projected shadows, in the phase called the equinox, occurring in the city of Macapá twice a year (March and September) and at the December solstice in the town of Macapá. Here, occurring once a year. The research methodology was based on the bibliographical review and field work, in a theoretical approach conjugated between the ecological paradigm of anthropological thought of Ingold. In Macapá, the protagonists were made during the equinoxes involving the inhabitants participating in the ritual of passing of the sun by the obelisk of the monument Marco Zero and tourists. In Here, prioritized meetings in the headquarters of the town, with the madoda. The results of the study show that, of the 465,495 inhabitants of Macapá, more than half live in urban areas, traveling on foot, motorcycle, bicycle, in high temperature environments. The temperature values are aggravated by the location of the city on the line of the Ecuador, with intense verticalization of residences, in a place suffocated by the humidity of the Amazon river, mainly in the equinox of the waters. For the inhabitants of Macapá, the identity of the city is impregnated in its location on the imaginary line of Ecuador that names streets, public and private institutions, organizing various daily activities according to the influence of the factors of the geographical situation on the line. The socio-environmental organization in the city obeys the water and drought equinoxes. The perception about shadows of the residents of Here is steeped in concepts about flowering, foliage abscision, position astronomy, solar clock, photo journalism and establishment of seasons from their life experiences allowing to draw calendar based on natural cycles for varied activities.
Palavras-chave: Solstício
Sombreamento
Linha do Equador
Macapá - BR
Povoado de Aqui - MZ
Equinócios
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia
Citação: SITOIE, Carlitos Luís. Percepção e cultura através da sombra no povoado de aqui (Moçambique) e na cidade de Macapá (Brasil). 2018. 255 f. Tese (Doutorado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6428
Data de defesa: 5-Feb-2018
Appears in Collections:Doutorado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_Carlitos Sitoie.pdf23,76 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons