???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6450
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comunitários e arqueólogos: uma etnografia do fazer arqueológico nas comunidades do Lago do Limão (Iranduba) e do Rio Pardo (Presidente Figueiredo), Amazonas
Autor: Benedito, Vanessa de Carvalho 
Primeiro orientador: Dias Júnior, Carlos Machado
Primeiro membro da banca: Bruno, Ana Carla dos Santos
Segundo membro da banca: Silva, Carlos Augusto da
Resumo: Há décadas a região amazônica tem sido palco de pesquisas arqueológicas. A partir deste cenário e do diálogo entre a antropologia e a arqueologia esta etnografia foi construída por meio da descrição densa. A pesquisa foi multissituada entre dois projetos de arqueologia realizados no Estado do Amazonas: o PAC e o COMIDA. O recorte foi à duas comunidades, o Lago do Limão em Iranduba e o Rio Pardo em Presidente Figueiredo. O PAC teve duração de quase duas décadas e o COMIDA está em curso desde 2012. O objetivo foi entender a dinâmica humana do presente, as relações entre comunitários e pesquisadores no contexto da pesquisa arqueológica. A etnografia pretendeu visibilizar os sujeitos dando vozes aos mesmos. A pesquisa no Lago do Limão foi pensada como laboratório de descrição e análise das relações entre comunitários e pesquisadores, e como base comparativa para o que tem sido desenvolvido no Rio Pardo, entendendo a pesquisa antropológica uma produção etnográfica fundamentada no conhecimento adquirido a partir da observação, descrição e análise em busca de uma tradução a respeito do outro. As hipóteses que permearam a etnografia em tela é de que uma postura de autoridade científica adotada junto aos comunitários poderia interferir na extroversão dos objetivos da pesquisa em arqueologia; o que dificulta a compreensão da presença e do trabalho do arqueólogo pelo comunitário é o ruído na comunicação entre ambos. Predominando os recorrentes pré-julgamentos voltados para o saque ao patrimônio “da comunidade”. A antropologia pode contribuir de forma positiva para o estabelecimento das relações entre sujeitos pesquisadores e comunitários, quase sempre estigmatizadas como relação etnocêntrica ou colonizadoras.
Abstract: For decades the Amazon region has been the scene of archaeological research. Since then this scenario and dialogue between anthropology and archaeology this ethnography was constructed through dense description. The research was multisited between two archaeology projects carried out in Amazonas State: PAC and COMIDA. The places choose two communities, the Lago do Limão in Iranduba and Rio Pardo in Presidente Figueiredo. The PAC has lasted almost two decades and COMIDA is under way since 2012. The objective was to understand the human dynamics at the present, the relations between community and researchers directed to archaeological research. The ethnography intended to make the subjects visible giving voices to them. The research in Lago do Limão was conceived as a laboratory of description and analysis of the relations between community members and researchers, and as a comparative basis for what has been developed in Rio Pardo, we realize anthropological research an ethnographic production based on the knowledge acquired through observation, description and analysis in search of a translation about the other. The hypotheses that permeated screen ethnography is that a posture of scientific authority adopted with the community could interfere in the extraversion of the research objectives in archeology; which makes it difficult to understand the presence and work of the archaeologist by the community is the noise in the communication between them. Predominating pre-judgment recurring aimed the service of "community" heritage. Anthropology can contribute positively to the establishment of relationships between research subjects and community, it usually stigmatized as an ethnocentric or colonizing relationship.
Palavras-chave: Lago do Limão
Rio Pardo
Etnografia
Arqueologia Amazônica
Pesquisa Antropológica
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS: ANTROPOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Museu Amazônico
Programa: Programa de Pós-graduação em Antropologia Social
Citação: BENEDITO, Vanessa de Carvalho. Comunitários e arqueólogos: uma etnografia do fazer arqueológico nas comunidades do Lago do Limão (Iranduba) e do Rio pardo (Presidente Figueiredo), Amazonas. 2018. 139 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6450
Data de defesa: 9-Apr-2018
Appears in Collections:Mestrado em Antropologia Social

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Vanessa C. Benedito6,27 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons