???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6793
Tipo do documento: Dissertação
Título: O primado do trabalho na proteção social: argumentos morais para a solução de problemas econômicos e fiscais
Autor: Oliveira, Juan Felipe Alves de 
Primeiro orientador: Freitas, Marilene Corrêa da Silva
Resumo: Neste estudo investigamos os dilemas próprios das concepções de proteção social que atribuem ao trabalho o status de principal fonte de segurança e bem-estar social. Dessa forma, a partir da análise de diferentes concepções de solidariedade e justiça distributiva, o problema teórico que buscamos enfrentar diz respeito à tendência de inclusão de mecanismos de distinção entre merecedores e não merecedores dos serviços estatais destinados a garantir meios de existência aos chamados pobres válidos, ou seja, aqueles que, sendo aptos para trabalhar, não trabalham. Em outros termos, abordamos a polêmica referente ao atendimento das demandas dos chamados dependentes da proteção social por meio de estratégias que privilegiam a ideologia do “trabalho suado” em detrimento das iniciativas de universalização do atendimento das necessidades sociais, sobretudo daquelas que não vinculam rendimento à ocupação. Assim, admitindo a tendência de implementação das chamadas medidas de ativação dos beneficiários para o mercado de trabalho como um ponto de inflexão importante no curso do desenvolvimento dos sistemas de proteção social na contemporaneidade, buscamos evidenciar que certas estratégias para a solução de problemas da economia que, em grande medida são associados à crises e prenúncios de crises sociais, fundamentam-se em argumentos morais para tornarem-se comunicáveis no campo da disputa política.
Abstract: In this study we investigate the dilemmas typical of social protection conceptions that assign to work the status of the main source of safety and social welfare. Thus, from the analysis of different conceptions of solidarity and distributive justice, the theoretical problem we seek to address concerns the tendency to include mechanisms of distinction between deserving and undeserving state services aimed at guaranteeing means of existence for the so-called valid poor , that is, those who, being able to work, do not work. In other words, we address the controversy about meeting the demands of so-called social protection dependents through strategies that privilege the ideology of "hard work" to the detriment of initiatives to universalize social needs, especially those that do not link income to occupation. Thus, assuming the tendency to implement the so-called beneficiary activation measures for the labor market as an important turning point in the development of social protection systems in the contemporary world, we have tried to show that certain strategies for the solution of economic problems which to a large extent are associated with crises and harbingers of social crises, are based on moral arguments to become communicable in the field of political dispute.
Palavras-chave: Proteção Social
Justiça Social
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS
CIÊNCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociologia
Citação: OLIVEIRA, Juan Felipe Alves de. O primado do trabalho na proteção social : argumentos morais para a solução de problemas econômicos e fiscais. 2018. 126 f. Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6793
Data de defesa: 13-Nov-2018
Appears in Collections:Mestrado em Sociologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Juan Oliveira_PPGS2,91 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.