???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6957
Tipo do documento: Dissertação
Título: Equações de volume para região sul do estado do Amazonas
Título(s) alternativo(s): Volume equations for the south region of the state of Amazonas
Autor: Trevisan, Érico Fernando 
Primeiro orientador: Santos, Joaquim dos
Primeiro coorientador: Pinto, Carlos Alberto Martins
Primeiro membro da banca: Aguiar, Diego Ribeiro de
Segundo membro da banca: Pio, Nabor da Silveira
Resumo: A exploração madeireira em regime de manejo florestal sustentável tem colaborado com o desenvolvimento econômico da região. Entretanto, ainda há uma necessidade de maior domínio sobre a quantificação produtiva da floresta. Atualmente, o volume comercial é obtido por meio de modelo que tem como fundamento a multiplicação do volume do cilindro pelo fator de forma médio igual a 0,7. Dentro desse contexto, seis modelos de regressão, sendo três de simples entrada e três de dupla entrada, foram testados com o objetivo de selecionar o melhor modelo para estimar o volume de árvores comerciais em pé numa área de manejo florestal sustentável (MFS) licenciada no município de Novo Aripuanã-AM, Sul do estado do Amazonas. Uma cubagem rigorosa (Smalian) de 361 árvores-amostras de 15 espécies e diâmetros variando entre 50 – 186 cm foram utilizados para desenvolver equações de volume. Para a seleção do melhor modelo foram usados os critérios de seleção estatísticos, Syx(%), R²ajustado, Incerteza (%), Critério de Informação de Akaike (AIC), seguindo o ranking sugerido por Bartoszeck (2000). Entre os modelos de simples entrada o modelo de Kopezky e Gehrhardt V = 0,8643 * 0,0007*DAP² (R²aj. = 0,82) apresentou melhores resultados no ranking de seleção, e entre os modelos de dupla entrada o modelo de Meyer V = 7,3035 + (-0,1045*DAP) + 0,0004*DAP² + 0,0145*(DAP*Hc) + 0,0000*(DAP²*H) + (-0,7813*Hc) (R²aj. = 0,88) foi o que melhor se ajustou. Um grupo de 38 árvores-amostra foram utilizadas para validar através da estatística do Qui-quadrado (X²), os volumes estimados pelos modelos volumétricos que melhor se ajustaram ao volume observado na cubagem. A forma das árvores foi definida como o fator de forma médio para todas as espécies amostradas (ff x ̅ = 0,68). Com o uso do fator de forma 0,7 proposto por Heinsdijk, superestima o cálculo da volumetria da Floresta Ombrófila Densa de Dossel Emergente da região Sul do município de Novo Aripuanã-AM, o que mostra importância de ajuste de modelos volumétricos locais para melhorar a precisão da estimativa do volume de madeira em pé e consequente liberação de créditos virtuais no Sistema-DOF. Os resultados mostram ser possível a aplicação deste modelo em determinações de volume de árvores em pé na região Sul do Estado do Amazonas.
Abstract: Logging under sustainable forest management has contributed to the economic development of the region. However, there is still a need for greater control over the productive quantification of the forest. Currently, the commercial volume is obtained by means of a model that is based on the multiplication of the cylinder volume by the average form factor of 0.7. Within this context, six regression models, three of which were single entry and three double entry, were tested with the objective of selecting the best model to estimate the volume of standing commercial trees in a sustainable forest management (SFM) area licensed in the municipality of Novo Aripuanã-AM, south of the state of Amazonas. A rigorous (Smalian) cubing of 361 tree-samples of 15 species and diameters ranging from 50-186 cm were used to develop volume equations. For the selection of the best model we used the statistical selection criteria, Syx (%), R² adjusted, Uncertainty (%), Akaike Information Criterion (AIC), following the ranking suggested by Bartoszeck 2000). Among the simple input models the model of Kopezky and Gehrhardt V = 0.8643 * 0.0007 * DAP² (R²aj. = 0.82) presented better results in the selection ranking, and among the models of double entry the Meyer model V = 7.3035 + (-0.1045 * DAP) + 0.0004 * DAP² + 0.0145 * (DAP * Hc) + 0.0000 * (DAP² * H) + (-0.7813 * Hc) ( R² = 0.88) was the best fit. A group of 38 sample trees were used to validate through the Chi-square statistic (X²) the volumes estimated by the volumetric models that best fit the volume observed in the cubing. The shape of the trees was defined as the mean shape factor for all species sampled (ff x ̅ = 0.68). With the use of the form factor 0.7 proposed by Heinsdijk, it overestimates the calculation of the volumetry of the Emerging Canopy Dense Ombrophylous Forest of the southern region of the municipality of Novo Aripuanã-AM, which shows the importance of adjusting local volumetric models to improve the accuracy of the estimation of the volume of standing timber and consequent release of virtual credits in the DOF System. The results show that it is possible to apply this model to determinations of the volume of standing trees in the southern region of the State of Amazonas.
Palavras-chave: Desmatamento
Manejo Florestal
Fator de Forma
Sustentabilidade
Alometria
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS AGRÁRIAS: RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL: MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Agrárias
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais e Ambientais
Citação: TREVISAN, Érico Fernando. Equações de volume para região sul do estado do Amazonas. 2018. 55 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) - Faculdade de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6957
Data de defesa: 3-Sep-2018
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_ÉricoTrevisan_PPGCIFA.pdf1,67 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.