???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7458
Tipo do documento: Dissertação
Título: AJURI: O saber tradicional dos agricultores familiares no contexto amazônico
Autor: Araújo, Maria Isabel 
Primeiro orientador: Ramos, Evandro de Morais
Segundo orientador: Sousa, Silas Garcia Aquino de
Primeiro membro da banca: Justamand, Michel
Segundo membro da banca: Caetano, Aldenir de Carvalho
Resumo: O processo de apropriação e gestão territorial pelos habitantes da hinterlândia Amazônica, constituídos por distintos atores sociais, diferentes famílias, por diversos filhos (as) da floresta, em grupamentos comunitários, que trabalham o manejo e uso da terra, cujos ensinamentos, histórias, conselhos valorosos, repassados de geração a geração, no mundo simbólico, segundo seus costumes e saberes produzidos por si e pela troca de saberes preservados na memória biocultural, em relação a preservação, conservação e valorização de formas de organização, trabalho, sociedade e cultura. O objetivo deste trabalho consistiu-se em inquirir as contribuições do trabalho coletivo denominado ajuri na formação sociocultural dos agricultores familiares nas comunidades de assentamento oficial (rural) e de ocupações espontâneas, da Região Metropolitana de Manaus - RMM. Com destaque nas contribuições do processo de formação de ajuri enquanto prática de solidariedade e sociabilidade nas comunidades dos agricultores familiares, na influência de valores culturais e na importância dos ajuris nas questões sociais, culturais e ambientais, relacionados a produção agrícola. O método de pesquisa foi estruturado numa análise de duas metodologias. A primeira com base no referencial bibliográfico histórico e atual, na pesquisa-ação etnográfica com enfoque qualiquantitativo e a segunda ancorada nos fundamentos do Discurso do Sujeito Coletivo – DSC, tendo como sujeitos partícipes, grupos de agricultores familiares de comunidade praticantes do trabalho coletivo em regime de ajuri, que comercializam diretamente seus produtos em feiras da RMM. O primeiro capítulo, “A Conquista da Hinterlândia Amazônica”, abordando o histórico processo de ocupação territorial, exploração da mão-de-obra indígena e da biodiversidade da floresta e da agricultura nativa. O segundo capítulo, “Os Sistemas de Produção da Agricultura Familiar no Contexto Amazônico”, descreve os diferentes agroecossitemas das unidades agrícolas familiares, o que produz, como produz e o destino da produção. O terceiro capitulo, “O Trabalho Coletivo em Ajuri nas UAFs da RMM”, aborda a epistemologia do trabalho coletivo social e solidário em regime de ajuri, o processo de formação de ajuri nas unidades agrícolas familiares, da Região Metropolitana de Manaus, bem como, a sua influência nas questões sociais, culturais e ambientais. Nas considerações finais, contextualiza-se o processo histórico social e cultural civilizador, da conquista do território da hinterlândia Amazônica, da exploração do homem com a natureza e do homem com homem e da apropriação dos saberes preservados na memória biocultural, em relação aos valores sociais e culturais e nas formas de organização do trabalho coletivo social solidário em regime de ajuri, bem como, a relação destes valores, com a questão da produção e consumo, garantindo a soberania e a segurança alimentar, no âmbito do desenvolvimento rural sustentável.
Abstract: The process of appropriation and territorial management by the inhabitants of the Amazonian hinterland, consisting of different social actors, different families, diverse children of the forest, in community groups, who work the management and use of the land, whose teachings, stories, advice valorous, passed on from generation to generation, in the symbolic world, according to their customs and knowledge produced by themselves and by the exchange of knowledge preserved in the biocultural memory, in relation to the preservation, conservation and valorization of forms of organization, work, society and culture. The objective of this work was to inquire the contributions of the collective work called ajuri in the socio-cultural formation of family farmers in the communities of official (rural) settlement and spontaneous occupations of the Manaus Metropolitan Region - RMM. The contributions of the ajuri formation process as a practice of solidarity and sociability in the communities of family farmers, the influence of cultural values and the importance of the ajuri in the social, cultural and environmental issues related to agricultural production are highlighted. The research method was structured in an analysis of two methodologies. The first based on the historical and current bibliographic reference, the ethnographic action research with qualitative and quantitative approach and the second anchored in the fundamentals of the Collective Subject Discourse - DSC, having as participants subjects, groups of family farmers in the community who practice collective work in a regime ajuri, who sell their products directly at RMM fairs. The first chapter, “The Conquest of the Amazonian Hinterland”, addresses the historical process of territorial occupation, exploitation of indigenous labor and the biodiversity of forest and native agriculture. The second chapter, “Family Farming Production Systems in the Amazonian Context”, describes the different agroecosystems of family farms, what they produce, how they produce, and the destination of production. The third chapter, “The Collective Work in Ajuri in the RMF UAFs”, deals with the epistemology of social and solidarity collective work in the ajuri regime, the process of training of ajuri in family farms in the Manaus Metropolitan Region, as well as, their influence on social, cultural and environmental issues. The final considerations contextualize the civilizing social and cultural historical process, the conquest of the territory of the Amazonian hinterland, the exploration of man with nature and man with man and the appropriation of knowledge preserved in biocultural memory, in relation to social values. and cultural and in the forms of organization of the collective social work in ajuri regime, as well as the relationship of these values, with the issue of production and consumption, ensuring sovereignty and food security, within the scope of sustainable rural development.
Palavras-chave: Agricultura familiar
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS HUMANAS
CIÊNCIAS HUMANAS: SOCIOLOGIA
???metadata.dc.subject.user???: Amazônia
Agricultura familiar
Agrofloresta
Configurações
Etnografia.
Amazon
Family farming
Agroforestry
Settings
Ethnography
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais
Programa: Programa de Pós-graduação em Sociedade e Cultura na Amazônia
Citação: ARAÚJO, Maria Isabel de. AJURI: O saber tradicional dos agricultores familiares no contexto amazônico. 2019. 240 f. Dissertação (Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia) - Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais - Universidade Federal do Amazonas - Manaus (AM), 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7458
Data de defesa: 23-Aug-2019
Appears in Collections:Mestrado em Sociedade e Cultura na Amazônia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_MariaIsabeldeAraújo_PPGSCA.pdf16,16 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons