???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/8878
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Perfil sociodemográfico, estilo de vida e condições de saúde, com ênfase na hipertensão arterial sistêmica, de trabalhadores da Atenção Primária à Saúde no contexto amazônico
???metadata.dc.creator???: Gomes, Adriana Patricia Brelaz Lopes 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Toledo, Noeli das Neves
???metadata.dc.contributor.referee1???: Medeiros, Horácio Pires
???metadata.dc.contributor.referee2???: Souza Filho, Zilmar Augusto de
???metadata.dc.description.resumo???: Introdução: A hipertensão arterial configura-se como uma das principais causas para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, dentre os fatores relacionados, destacam-se o perfil sociodemográfico, o estilo de vida e as condições de saúde inclusive entre os trabalhadores que atuam na área Atenção Primária à Saúde. Objetivo Geral: avaliar o perfil sociodemográfico, estilo de vida e condições de saúde de profissionais que atuam na Atenção Primária à Saúde, bem como identificar as associações à pré-hipertensão e hipertensão arterial. Objetivos Específicos: Caracterizar os perfil sociodemográfico, aspectos relacionados ao trabalho, antecedentes pessoais e familiares de doenças, entre os profissionais que atuam na Atenção Primária à Saúde; Avaliar o estilo de vida, nível de atividade física, transtorno mental comum entre os profissionais; Comparar o grupo de profissionais da Atenção Primária à Saúde a partir da classificação dos níveis pressóricos em relação às variáveis sociodemográficas, aspectos laborais, antecedentes pessoais e familiares e estilo de vida; Estimar a asssociação das variáveis ao desfecho da pré-hipertensão e hipertensão arterial. Métodos: Trata-se de estudo descritivo, transversal com abordagem quantitativa, tendo como público alvo os trabalhadores que atuam em unidades de atenção básica de saúde, localizadas na cidade de Manaus-AM. A coleta dos dados foi realizada por meio da técnica da entrevista e medida casual da pressão arterial, conforme os parâmetros adotados pela associação brasileira em cardiologia. O instrumento foi constituído por questões semiestruturadas, para levantamento das condições socioeconômicas, demográficas, antecedentes pessoais/familiar e laborais do público alvo. Também foram aplicados três questionários validados denominados: Estilo de vida FANTÁSTICO, SRQ-20 e IPAQ, versão curta. As informações foram digitadas em pares, armazenadas e analisadas estatisticamente com o auxílio do programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 21.0 (manuscrito 1) e pelo software R versão 3.5.1 (manuscrito 2). A magnitude das associações foi estimada pelo Odds Ratio (OR), afim de encontrar a razão de chance como fator de risco ou fator de proteção, adotando-se o intervalo de confiança de 95% como medida de precisão. Resultados: Os resultados obtidos foram organizados em dois manuscritos. O primeiro, foi intitulado de “o Perfil sociodemográfico, laboral e de saúde de trabalhadores da Atenção Primária à Saúde” e obteve-se que 72,4% ocupavam cargos de nível médio e 27,6% cargo de nível superior. Houve diferença estatística entre os grupos quanto a: o setor de atuação assistência (p ≤ 0,004), ter outros empregos (p ≤ 0,002), ter companheiro (p ≤ 0,012), média de número de filhos (p ≤ 0,031), escolaridade (p < 0,001), número de salários mínimos (p < 0,001), tipo de moradia (p ≤ 0,049), tipo de transporte (p ≤ 0,001) tempo de atuação na unidade de saúde (p ≤ 0,024), média da pressão arterial sistólica (PAS) (p ≤ 0,042)], número de dias de caminhada na última semana (p ≤ 0,014)], número de dias de realização de atividade moderada (p ≤ 0,05) e média diária de realização dessas atividades (p ≤ 0,033). O segundo manuscrito foi intitulado “Fatores associados à hipertensão arterial sistêmica em trabalhadores da Atenção Primária à Saúde”. Quanto aos riscos de desenvolver hipertensão inferiu-se: o sexo masculino possui 10,55 vezes maiores chances para o desenvolvimento de pré-Hipertensão (OR 10,55; IC95% 2,41 – 46,17) e 3,48 vezes mais chances para densenvolver hipertensão (OR 3,48; IC95% 1,06 – 11,44); a cada um ano na idade aumenta 1,15 vezes a chance de pré-Hipertensão (OR 1,15; IC95% 1,04 – 1,28) e 1,19 de hipertensão (OR 1,19; IC95% 1,10 – 1,28); a presença de doenças autorrelatadas e histórico familiar de doençacardiovasculares, elevam em 5, 29 vezes (OR 5,29; IC 95% 1,93 – 14,49) e 4,48 (OR 4,48; IC 95% 1,12 – 17,96), respectivamente, o risco de ter hipertensão. Quanto aos fatores de proteção para pre-hipertensão tem-se que: o transporte utilizado para locomoção do tipo ‘próprio’ protege em 85% (OR 0,15; IC95% 0,03 – 0,60)], possuir ensino superior protege em 82% (OR 0,18; IC95% 0,004 – 0,85) e a frequência do número de dias de caminhada realizada por pelo menos 10 minutos durante a última semana protege 70% (OR 0,70; IC 95% 0,53 – 0,93) esses trabalhadores. Não foram encontrados fatores de proteção com valores significativos para a o desenvolvimento de hipertensão. Conclusão: Aspectos relacionados ao perfil dos trabalahadores da Atenção Primária à Saúde, como o estilo de vida (realização de caminhada, atividade moderadas), presença de doenças autodeclaradas, histórico familiar, níveis pressóricos alterados durante a medida casual, têm diferenças estatísticas ao serem relavado em consideração a categoria profissionais (ensino médio ou superior), há a necessidades de intervenções de saúde específicas a cada grupo que tenham como objetivo sensibilizar à adoção de estilo de vida mais saudável, de acordo com a realidade vivenciada dentro de cada categoria. Além disso, quando pesquisado especificamente sobre a hipertensão arterial, entre todas as categorias profissionais desses trabalhadores, verificou-se associação com variáveis relacionadas ao estilo de vida, condições de trabalho e de saúde. Desta forma, também há importância da incorporação de estratégias de saúde do trabalhador que visem a promoção, prevenção e recuperação da saúde desses profissionais que fazem parte da porta de entrada preferencial dos usuários do sistema de saúde.
Abstract: Introduction: Arterial hypertension is one of the main causes for the development of cardiovascular diseases, among the related factors, we highlight the sociodemographic profile, lifestyle and health conditions, including among workers who work in the area of Primary Care. the health. General Objective: to evaluate the sociodemographic profile, lifestyle and health conditions of professionals working in Primary Health Care, as well as to identify associations with pre-hypertension and arterial hypertension. Specific Objectives: To characterize the sociodemographic profile, aspects related to work, personal and family history of diseases, among professionals working in Primary Health Care; Assess lifestyle, physical activity level, common mental disorder among professionals; To compare the group of Primary Health Care professionals based on the classification of blood pressure levels in relation to sociodemographic variables, work aspects, personal and family background and lifestyle; To estimate the association of variables with the outcome of prehypertension and arterial hypertension. Methods: This is a descriptive, cross-sectional study with a quantitative approach, targeting workers who work in primary health care units located in the city of Manaus-AM. Data collection was performed using the interview technique and casual blood pressure measurement, according to the parameters adopted by the Brazilian Association of Cardiology. The instrument consisted of semi-structured questions to survey the socioeconomic, demographic, personal/family and work background of the target audience. Three validated questionnaires called: FANTASTIC LIFESTYLE, SRQ-20 and IPAQ, short version were also applied. The information was entered in pairs, stored and statistically analyzed using the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) program, version 21.0 (manuscript 1) and R software version 3.5.1 (manuscript 2). The magnitude of the associations was estimated by the Odds Ratio (OR), in order to find the odds ratio as a risk factor or protection factor, adopting the 95% confidence interval as a measure of precision. Results: The results obtained were organized into two manuscripts. The first one is entitled “Sociodemographic, work and health profile of Primary Health Care workers” and it was found that 72.4% occupied middle-level positions and 27.6% higher-level positions. There was a statistical difference in: assistance sector (p ≤ 0.004b), having other jobs (p ≤ 0.002), having a partner (p ≤ 0.012), average number of children (p ≤0.031), education (p <0.001) , number of minimum wages (p<0.001), type of housing (p≤0.049), type of transport (p≤0.001), time working at the health unit (p≤0.024), mean systolic blood pressure (SBP) ( p ≤ 0.042c)], number of walking days in the last week (p ≤ 0.014)], number of days of moderate activity (p≤0.05) and daily average of these activities (p≤0.033). The second manuscript is entitled “Factors associated with systemic arterial hypertension in Primary Health Care workers”. Regarding the risks of developing hypertension, it was inferred: the male sex for the development of pre-hypertension (OR 10.55; 95%CI 2, 41-46.17) and hypertension (OR 3.48; 95%CI 1.06 – 11.44); the increase every one year of age for pre-hypertension (OR 1.15; 95%CI 1.04 -1.28) and hypertension (OR 1.19; 95%CI 1.1 - 1.28); the presence of selfreported diseases (OR 5.29; 95% CI 1.93 – 14.49) and having a family history of the disease (OR 4.48; 95% CI 1.12 – 17.96) increase the chance of having hypertension. As for the protection factors, there are: type of transport (OR 0.15; 95% CI 0.03 - 0.6)] and, frequency of walking days (OR 0.7; 95% CI 0.53 - 0.93) to prevent pre-hypertension. Conclusion: Aspects related to the profile of Primary Health Care workers, such as lifestyle (walking, moderate activity), presence of self-reported diseases, family history, altered blood pressure levels during casual measurement, have statistical differences when reassessed. considering the professional category (high school or higher), there is a need for specific health interventions for each group that aim to raise awareness of the adoption of a healthier lifestyle, according to the reality experienced within each category. In addition, when specifically researched on arterial hypertension, among all the professional categories of these workers, an association was found with variables related to lifestyle, working conditions and health. In this way, it is also important to incorporate worker health strategies aimed at promoting, preventing and recovering the health of these professionals who are part of the preferential gateway of users of the health system.
Keywords: Hipertensão arterial
Doenças cardiovasculares
Doenças ocupacionais
Fatores sociodemográficos
Doenças Crônicas Não Transmissíveis
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIÊNCIAS DA SAÚDE: ENFERMAGEM
???metadata.dc.subject.user???: Hipertensão
Estilo de Vida
Atenção Primária à Saúde
Pessoal de Saúde
Saúde do Trabalhador
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Amazonas
???metadata.dc.publisher.initials???: UFAM
???metadata.dc.publisher.department???: Faculdade de Enfermagem
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-graduação em Enfermagem
Citation: GOMES, Adriana Patricia Brelaz Lopes. Perfil sociodemográfico, estilo de vida e condições de saúde, com ênfase na hipertensão arterial sistêmica, de trabalhadores da Atenção Primária à Saúde no contexto amazônico. 2022. 87 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2022.
???metadata.dc.rights???: Acesso Embargado
???metadata.dc.rights.uri???: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/8878
Issue Date: 15-Mar-2022
Appears in Collections:Mestrado em Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Reprodução Não Autorizada.pdf46.6 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview    Request a copy


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons