???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6732
Tipo do documento: Dissertação
Título: Estudo comparativo entre a Via Lateral de Hardinge e o Acesso Minimamente Invasivo para o tratamento de fraturas intertrocantéricas com o Dynamic Hip Screw
Autor: Abreu, Eduardo Lima de 
Primeiro orientador: Westphal, Fernando Luiz
Primeiro coorientador: Byk, Jonas
Primeiro membro da banca: Westphal, Fernando Luiz
Segundo membro da banca: Lima Netto, José Correa
Terceiro membro da banca: Nunes, Juscimar
Resumo: Justificativa: As fraturas intertrocantéricas são um problema de saúde pública, com frequência elevada na população idosa. É uma condição de tratamento idealmente cirúrgico, o que faz dessa doença uma entidade de grave morbidade. A técnica escolhida para a fixação dessas fraturas deve ser reprodutível, pouco agressiva, com baixas taxas de complicações e bons resultados funcionais. O sistema Dynamic Hip Screw (DHS) é uma das várias opções de síntese utilizadas em todo mundo para o tratamento dessas fraturas, e sua instalação através de acesso cirúrgico minimamente invasivo (MIPO – Minimally Invasive Plate Osteossynthesis) é pouco documentada na literatura mundial. Objetivos: O objetivo do estudo é comparar as técnicas de fixação de fraturas intertrocantéricas, tratadas com o DHS, através das vias de acesso lateral de Hardinge e minimamente invasiva, avaliando o grau de dor, a perda hematimétrica, as alterações inflamatórias, bem como avaliar os aspectos funcionais no seguimento pós-operatório imediato (POI). Método: Trata-se de um ensaio clínico randomizado, duplo cego, no qual 70 pacientes foram submetidos à osteossíntese pelo sistema DHS. Os pacientes foram divididos em um grupo teste, em que a via de acesso utilizada foi a MIPO e um controle, com a via de Hardinge. O grupo submetido ao tratamento pela via MIPO apresentou menor grau de dor pós-operatória, em comparação ao grupo tratado pela via de Hardinge. Resultados: Os pacientes operados pela via de Hardinge apresentaram uma elevação de aproximadamente 2 pontos na escala de dor, no POI, enquanto os pacientes do grupo teste apresentaram queda de 3 pontos nessa escala (p<0,01). Esse resultado refletiu-se no menor consumo de medicação opioide pelo grupo teste. Nos exames físicos realizados no POI, 59% dos pacientes do grupo teste conseguiram sentar-se com leve auxílio, no leito, contra 18% do grupo controle. A elevação do membro operado no POI foi conseguida por 73% dos pacientes do grupo teste e por apenas 18% do grupo controle. Os pacientes submetidos ao tratamento pela via minimamente invasiva também apresentaram uma menor taxa de perda hematimétrica (p<0.01). A fixação das fraturas intertrocantéricas com o sistema DHS instalado por via minimamente invasiva mostrou-se superior ao tratamento com a via de acesso tradicional de Hardinge. Os pacientes apresentaram menor perda hematimétrica (p<0,01) e o grau de dor pós-operatória foi consideravelmente menor (p<0,01). Conclusões: Por se tratar de um tratamento com importante morbidade, a menor agressividade cirúrgica na fixação das fraturas intertrocantéricas deve ser considerada e a via de acesso minimamente invasiva mostrou-se superior à via tradicional de Hardinge, devendo, portanto, ser uma tendência no tratamento dessas fraturas.
Abstract: Background: Intertrochanteric fractures are a public health problem, frequently high in the elderly. It is an ideally surgical teatment condition which makes this, a disease associed associated with serious morbidity. The technique fixation must be reproducible, less agressive, with low medical complication rates and good functional results. The Dynamic Hip Screw (DHS) system is one of several implants options used worldwide for the treatment of these fractures, and its installation through MIPO approach (Minimally Invasive Plate Osteosynthesis) is poorly documented in world literature. Objectives: The objective of this study is to compare the fixation techniques of intertrochanteric fractures with DHS, using the Hardinge approach and a minimally invasive approach, while assessing pain levels, hematimetric loss, inflammatory alterations, as well as evaluating functional aspects in the immediate post-operative follow-up. Method: This is a randomized, double-blind clinical trial in which 70 patients underwent osteosynthesis by the DHS system. The patients were divided into a test group, in which the approach used was MIPO and one control, with the Hardinge approach. The MIPO’s group showed a lower degree of postoperative pain, compared to the group treated with the Hardinge approach. Results: The Hardinge approach group presented an elevation of approximately 2 points on the pain scale in the immediate post-operative follow-up, while the patients in the test group showed a drop of 3 points on this scale (p <0.01). This result was reflected in the lower consumption of opioid medication. Elevation of the operated limb in the immediate postoperative follow-up was achieved by 73% of the patients in the test group and by only 18% of the control group. Patients submitted to the minimally invasive treatment also had a lower rate of hematimetric loss. The intertrochantericfracturefixation using the DHS system, through a minimally invasive approach, was superior to the treatment with the traditional Hardinge approach. The patients presented lower hematimetric loss (p <0.01) and the degree of postoperative pain was considerably lower (p<0.01). Conclusions: Because this is a treatment associated with serious morbidity, a less aggressive surgical option during the procedure of the intertrochanteric fractures, should be considered. The minimally invasive approach was superior to the traditional Hardinge approach and should therefore be a trend in the treatment of these fractures.
Palavras-chave: Fratura intertrocantérica
Procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos
Osteossíntese
Dor pós-operatória
Ensaio clínico
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS DA SAÚDE: MEDICINA: CIRURGIA
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Medicina
Programa: Programa de Pós-graduação em Cirurgia
Citação: ABREU, Eduardo Lima de. Estudo comparativo entre a Via Lateral de Hardinge e o Acesso Minimamente Invasivo para o tratamento de fraturas intertrocantéricas com o Dynamic Hip Screw. 2018. 100 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2018.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nd/4.0/
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/6732
Data de defesa: 12-Sep-2018
Appears in Collections:Mestrado em Cirurgia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_Eduardo Abreu_ PPGRACIDissertação1,91 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons