???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7506
Tipo do documento: Tese
Título: “Atividade inibitória de substâncias isoladas a partir de plantas da floresta amazônica frente aos agentes da criptococose”
Autor: Cruz, Kátia Santana 
Primeiro orientador: Souza, João Vicente Braga de
Primeiro membro da banca: Matsuura, Ani Beatriz Jackisch
Segundo membro da banca: Fernandes, Ormezinda Celeste Cristo
Terceiro membro da banca: Magalhães, Karen Regina Carim da Costa
Quarto membro da banca: Andrade, Suanni Lemos de
Resumo: A busca por novas drogas se constitue num dos principais desafios frente a criptococose. Essa grave doença possui terapêutica limitada ao uso da anfotericina B e fluconazol, substâncias descritas como apresentando limitações quanto a sua toxicidade, resistencia microbiana e falha clínica. Nesse sentido, o screening de novas substâncias faz-se necessário. A presente tese possui 3 capítulos: Para compor o capítulo criptococose no Amazonas (Capítulo 1) foi realizado um levantamento bibliográfico confrontando a literatura atual e os trabalhos produzidos em nossa região. Para o screening de novas substâncias (Capítulo 2) foi realizada a determinação da atividade antifúngica de 15 substâncias (isoladas de plantas e semi-sintéticas) por meio da metodologia descrita pelo Clinical and Laboratory Standards Institute – CLSI (documento M-27 A3) frente a Cryptococcus neoformans VNI e C. gattii VGII. Por fim, no Capítulo 3 foi investigado o mecanismo de ação antifúngico e a citotoxicidade das substâncias desdro-iso-α-lapachona (NAF2) e 8 nitroharmano (AHON1), para tanto foi investigado o mecanismo de ação na parede celular (ensaios com sorbitol), no ergosterol de membrana (ensaios com ergosterol exógeno) e no extravasamento celular (dosagem de substâncias que absorvem a 260 nm). A citotoxicidade dessas substâncias foi avaliada frente a linhagem MRC-5 de fibroblastos humanos em ensaio de dose-resposta. Quantos aos resultados o Capítulo 1, observou-se que criptococose no estado do Amazonas é uma doença de acomete em média 25 pessoas anualmente sendo essas principalmente homens (73%), jovens (39,2±12,3, 19-68 %), portadores de HIV (70-85%). A região também apresenta em torno de 3 casos/ano de criptococose em paciente sem imunocomprometimento aparente, incluindo 1-2 casos de crianças. As principais formas clínicas da doença na região são a neurocriptococose (96%) e fungemia (42%). Quanto ao diagnóstico laboratorial, a Fundação de Medicina Tropical Heitor Vieira Dourado, centro de referência em infectologia da região norte, centraliza a maior parte dos diagnósticos. Os exames direto e cultura de líquor cefalorraquidiano são a forma mais comum de diagnóstico. Mais recentemente, a pesquisa com Cryptococcal Antigen Lateral Flow Assay (CrAg LFA) em amostras de sangue tem sido utilizada e destaca-se por sua sensibilidade e velocidade de execução, principalmente útil quando o paciente apresenta baixa carga fúngica (estágios iniciais da doença). Quanto aos agentes, os genótipos do complexo Cryptococcus neoformans são principais agentes causadores (86%), sendo que, os principais genótipos causadores na região são VNI (86%) e VGII (14%) e o principal MLST é ST93 (86%). Quanto aos resultados screening (Capítulo 2), dentre as 15 substâncias testadas (04 isoladas de plantas e 11 obtidas de semi-síntese) duas substâncias apresentaram atividade antifúngica destacada NAF2 e AHON1. NAF2 apresentou concentração inibitória mínima (CIM) de 80 μg/mL frente C. neoformans VNI e de 160 μg/mL frente a C. gattii. AHON1 apresentou CIM de 40 μg/mL frente C. neoformans VNI e C. gattii VGII. Quanto aos resultados de mecanismo de ação e citotoxicidade (Capítulo 3), observou-se que a presença do sorbitol (ensaio de parede celular) não interferiu na CIM das substâncias NAF2 e AHON1. De forma similar, observou-se que presença do ergosterol (ensaio do ergosterol de membrana), não interferiu na CIM das mesmas. No entanto, ambas causaram extravasamento de substâncias que absorvem a 260 nm (ensaio de extravasamento). No ensaio de citotoxicidade frente a fibroblastos humanos normais (MRC-5) observou-se que, AHON1 e NAF2 possuíram IC50 > 50 μg/mL. Palavras chaves - Criptococose, Drogas, Mecanismo de Ação, Sensibilidade Antifúngica
Abstract: ABSTRACT The search for new drugs is one of the main challenges facing cryptococcosis. This severe disease has limited therapy with the use of amphotericin B and fluconazole, substances described as having limitations on its toxicity, microbial resistance and clinical failure. In this sense, the screening of new substances is necessary. The present thesis has 3 chapters: To compose the chapter cryptococcosis in Amazonas (Chapter 1) a bibliographical survey was carried out comparing the current literature and the works produced in our region. For the screening of new substances (Chapter 2), the antifungal activity of 15 substances (plant and semi-synthetic isolates) was determined using the methodology described by the Clinical and Laboratory Standards Institute - CLSI (document M-27 A3) the Cryptococcus neoformans VNI and C. gattii VGII. Finally, the mechanism of antifungal action and cytotoxicity of the substances desdro-iso-α-lapachone (NAF2) and 8 nitroharmano (AHON1) were investigated in Chapter 3, and the mechanism of action on the cell wall (sorbitol tests) was investigated in membrane ergosterol (exogenous ergosterol assays) and in cell extravasation (dosing of substances that absorb at 260 nm). The cytotoxicity of these substances was assessed against the MRC-5 lineage of human fibroblasts in a dose-response assay. As for Chapter 1 results, it was observed that cryptococcosis in the state of Amazonas is an illness that affects an average of 25 people annually. These are mainly men (73%), young (39.2 ± 12.3, 19-68%), with HIV (70-85%). The region also presents around 3 cases / year of cryptococcosis in a patient without apparent immunocompromising, including 1-2 cases of children. The main clinical forms of the disease in the region are neurocryptococcosis (96%) and fungemia (42%). As for laboratory diagnosis, the Tropical Medicine Foundation Heitor Vieira Dourado, a reference center for infectology in the northern region, centralizes most of the diagnoses. Direct examinations and culture of cerebrospinal fluid are the most common form of diagnosis. More recently, the research with Cryptococcal Antigen Lateral Flow Assay (CrAg LFA) in blood samples has been used and is notable for its sensitivity and speed of execution, especially useful when the patient has low fungal load (early stages of the disease). As for the agents, Cryptococcus neoformans complex genotypes are the main causative agents (86%), and the main genotypes in the region are VNI (86%) and VGII (14%) and MLST is ST93 (86%). As for the screening results (Chapter 2), of the 15 substances tested (04 isolates of plants and 11 obtained from semi-synthesis), two substances showed prominent antifungal activity NAF2 and AHON1. NAF2 had a minimum inhibitory concentration (MIC) of 80 μg / mL against C. neoformans VNI and 160 μg / mL against C. gattii. AHON1 had MIC of 40 μg / mL against C. neoformans VNI and C. gattii VGII. Regarding the results of mechanism of action and cytotoxicity (Chapter 3), it was observed that the presence of sorbitol (cell wall assay) did not interfere in the MIC of substances NAF2 and AHON1. Similarly, it was observed that the presence of ergosterol (membrane ergosterol assay), did not interfere with their MIC. However, both caused extravasation of substances absorbing at 260 nm (extravasation test). In the normal human fibroblast (MRC-5) cytotoxicity assay, AHON1 and NAF2 were found to have IC 50> 50 μg / mL. Keywords - Cryptococcosis, Drugs, Mechanism of Action, Antifungal Sensitivity
Palavras-chave: Antimicóticos
Resistência à drogas
Micose
Fungos
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
???metadata.dc.subject.user???: Criptococose
Drogas
Mecanismo de Ação
Sensibilidade Antifúngica
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Rede Bionorte
Programa: Programa de Pós-graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal - BIONORTE
Citação: CRUZ, Kátia Santana. “Atividade inibitória de substâncias isoladas a partir de plantas da floresta amazônica frente aos agentes da criptococose”. 2019. 77 f. Tese (Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal - BIONORTE) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus (AM), 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7506
Data de defesa: 28-Feb-2019
Appears in Collections:Doutorado BIONORTE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_KatiaCruz_BIONORTE.pdf3,28 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.