???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7667
Tipo do documento: Dissertação
Título: Aspectos clínicos e moleculares da criptococose em pacientes não HIV no Estado do Amazonas, Brasil
Autor: Pinheiro, Silviane Bezerra 
Primeiro orientador: Souza, João Vicente Braga de
Primeiro coorientador: Trilles, Luciana
Primeiro membro da banca: Kluczkovski, Ariane Mendonça
Segundo membro da banca: Matsuura, Ani Beatriz Jackisch
Resumo: A criptococose é uma infecção fúngica causada pelo complexo de espécies Cryptococcus neoformans/Cryptococcus gattii. A maioria dos casos ocorrem em portadores do vírus HIV/AIDS, no entanto, essa infecção também ocorre em pacientes não HIV em uma frequência de 10-30% do total de casos. Trata-se de uma doença de alta morbidade e mortalidade, sendo a neurocriptococose a forma clínica mais severa. Esse estudo investigou aspectos clínicos e moleculares de sete casos de pacientes não HIV diagnosticados com criptococose na Fundação de Medicina Tropical (FMT-HVD) no período de Julho de 2016 a Junho de 2019. Um questionário foi utilizado para obtenção de informações epidemiológicas e clínicas dos pacientes incluídos no estudo. Para identificar os genótipos utilizamos a técnica de PCR-RFLP do gene URA5 o qual comparou os genótipos dos isolados com cepas padrões previamente genotipadas. Para a técnica molecular do Multilocus Sequence Typing (MLST) foi realizado sequenciamento dos sete genes de referência preconizados pela International Society for Human and Animal Mycology (ISHAM) para a determinação dos sequence typing (ST). Os ensaios de suscetibilidade antifúngica foram de acordo com a norma da CSLI M27-A3. Como resultados clínicos e epidemiológicos observamos que a maioria dos pacientes eram do sexo feminino (57,14%), faixa etária de 10-53 anos (média de 36,3 anos), a neurocriptococose foi a forma clínica predominante (100 %), o tempo decorrido desde os sintomas até o diagnóstico variou de 15 a 730 dias (média de 172,9 dias) e a mortalidade observada foi de 57,14%. As comorbidades prévias a criptococose observadas no presente estudo foram: hipertensão, diabetes mellitus e tuberculose intestinal. Os isolados foram obtidos de amostras de líquido cefalorraquidiano (LCR) e o diagnóstico foi feito por exame direto em tinta Nankin. A genotipagem inicial feita pela técnica de PCR-RFLP do gene URA5 mostrou que todos os isolados clínicos foram do tipo molecular VGII. A partir do ensaio de MLST foi possível identificar os sequence typing ST20 (n=4), ST5 (n=3) e ST552 (n=1). Esse é o primeiro estudo a relatar a existência do ST552. As culturas demostraram CIM média para os antifúngicos anfotericina B (AMB), fluconazol (FLC) e itraconazol (ITC) de 0,05, 3,85 e 0,18 ug/mL, respectivamente. Nesse estudo mostramos a importância do uso da ferramenta molecular do MLST para identificar os genótipos que causam as infecções em pacientes não HIV. Descrevemos o predomínio do acometimento no SNC por C. gattii principalmente do tipo molecular VGIIa que está amplamente disperso no Norte do Brasil.
Abstract: Cryptococcosis is a fungal infection caused by the Cryptococcus neoformans/Cryptococcus gattii species complex. Most cases occur in people with HIV/AIDS, however, this infection also occurs in non-HIV patients with a frequency of 10 to 30% of all cases. However, this is a disease with high morbidity and mortality, being neurocriptococcosis the most severe clinical form. This study investigated clinical and molecular aspects of seven cases of non-HIV patients diagnosed with cryptococcosis at the Tropical Medicine Foundation (FMT-HVD) from July 2016 to June 2019. A questionnaire was used to obtain epidemiological and clinical information from the patients included in the study. Then, to identify the genotypes we used the PCR-RFLP technique of the URA5 gene which compared the genotypes of isolates with previously genotyped standard strains. For the Multilocus Sequence Typing (MLST) molecular technique, sequencing of the seven reference genes recommended by the International Society for Human and Animal Mycology (ISHAM) was performed for the determination of sequence typing (ST). Antifungal susceptibility assays were in accordance with CSLI M27-A3 standard. As clinical and epidemiological results, we observed that most patients were female (57.14%), age range 10-53 years (mean 36.3 years), neurocryptococcosis was the predominant clinical form (100%). The time elapsed from symptoms to diagnosis ranged from 15 to 730 days (average 172.9 days) and the observed mortality was 57.14%. In addition, the comorbidities prior to cryptococcosis observed in the present study were: hypertension, diabetes mellitus and intestinal tuberculosis. Isolates were obtained from cerebrospinal fluid (CSF) samples and the diagnosis was made by direct examination in Nankin ink. Further, initial genotyping by the PCR-RFLP technique of the URA5 gene showed that all clinical isolates were of molecular type VGII. From the MLST assay it was possible to identify the sequence typing ST20 (n = 4), ST5 (n = 3) and ST552 (n = 1). This is the first study to report the existence of ST552. Cultures showed mean MIC for amphotericin B (AMB), fluconazole (FLC) and itraconazole (ITC) antifungals of 0.05, 3.85 and 0.18 µg/mL, respectively. In this study we show the importance of using the MLST molecular tool to identify the genotypes that cause infections in non-HIV patients. We describe the predominance of CNS involvement by C. gattii mainly of molecular type VGIIa, which is widely dispersed in northern Brazil.
Palavras-chave: Criptococose - Amazonas (Estado)
Área(s) do CNPq: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS: MICROBIOLOGIA: MICROBIOLOGIA MÉDICA
???metadata.dc.subject.user???: Amazônia
Cryotococcus gattii
HIV negativo
MLST
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Amazonas
Sigla da instituição: UFAM
Departamento: Faculdade de Ciências Farmacêuticas
Programa: Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas
Citação: PINHEIRO, Silviane Bezerra. Aspectos clínicos e moleculares da criptococose em pacientes não HIV no estado do Amazonas, Brasil. 2019. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2019.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/7667
Data de defesa: 25-Oct-2019
Appears in Collections:Mestrado em Ciências Farmacêuticas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação_SilvianePinheiro_PPGCF.pdf2,39 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.